Esquadrilha da Fumaça realiza apresentação em Aracaju após 12 anos

Esquadrilha da Fumaça realiza apresentação em Aracaju após 12 anos
julho 16 05:44 2018 Imprimir Conteúdo

Parecia uma festa. A Orla da Atalaia, mais precisamente, a área da Passarela do Caranguejo, foi tomada por sergipanos e turistas de todas as partes. Se em dias comuns, as intenções são voltadas para o mar ou para os bares do local, neste domingo, 15, os olhares estavam concentrados no céu, ou melhor, nas sete aeronaves da Esquadrilha da Fumaça, grupo da Força Aérea Brasileira (FAB) que voltou a Aracaju após 12 anos para uma apresentação mais do que especial. Apesar de ter ser comemorada no dia 8 de julho, a Emancipação de Sergipe foi o que motivou o retorno aos céus da capital numa tarde em que o tempo até pareceu querer atrapalhar, mas, não impediu que fossem cumpridos os 40 minutos de show pelos ares.

Com o apoio da Prefeitura de Aracaju, a apresentação foi planejada meses antes como parte de uma cronograma de demonstrações aéreas por 12 cidades do Norte e Nordeste. “Foi um grande presente para os aracajuanos e turistas, ainda mais para homenagear a Emancipação de Sergipe. Com certeza um espetáculo que vai ficar marcado na história da nossa cidade”, frisou o prefeito em exercício, Nitinho Vitale.

Assim que partiu de Salvador, a Esquadrilha seguiu para Aracaju, a segunda cidade do tour nas regiões que terminará no dia 27 deste mês. “A apresentação em Aracaju foi preparada de modo a fazer com que o público veja coisas que nunca viram antes. Ao todo, são mais de 50 tipos de acrobacias, entre elas looping, tunô, e outras. Foram 14 pilotos que se revezaram em sete aeronaves. A intenção é encantar as pessoas e fazer a melhor apresentação possível”, afirmou o capitão Teixeira, representante da FAB em Sergipe.

Antes mesmo de os aviões cortarem o céu, o público conferiu uma surpresa preparada por paraquedistas, que juntamente com o Grupamento Tático Aéreo (GTA) abrilhantou ainda mais a passagem da Esquadrilha por Aracaju. “Viemos para unir esforços do paraquedismo, da atividade policial e da atividade de resgate para mostrar um pouco desse trabalho que realizamos. Fizemos uma preparação especial, inclusive, nos unimos a outros grupos de paraquedismo da Bahia, para fazer uma demonstração de salto noturno ontem e hoje durante todo o evento”, disse o paraquedista Boanerges Costa.

O modelo usado pela Esquadrilha foi o A29 Super Tucano. Para quem não entende muito de aviação, a informação pode até não fazer sentido, mas, o que vale mesmo é que esse é um modelo de fabricação 100% brasileira que, pintado com as cores do país, chamou atenção pelas acrobacias capaz de fazer e pelo barulho do motor que foi mais um atrativo durante a apresentação.

No início, a chuva deu o ar da graça e as aeronaves tiveram que se recolher, porém, com um esforço da FAB e uma ajudinha do tempo, além do apoio do público que esperou ansiosamente pelo retorno do show, a Esquadrilha da Fumaça pode retornar e finalizar a apresentação.

“Demos sorte porque o tempo contribuiu e a gente conseguiu coordenar com o tráfego aéreo para fazermos a nossa demonstração e realizar o máximo que a gente conseguiu aqui em Aracaju. Com o tempo nublado, nós temos um limite de teto, de nuvens, mas hoje a gente conseguiu reduzir apenas um pouco do que costumamos fazer. O que mais nos empolgou foi que as pessoas não saíram do local da apresentação até que voltássemos e isso foi muito especial. Esperamos voltar mais vezes e contar com o calor do público novamente”, ressaltou o capitão Esteves da Esquadrilha da Fumaça.

Presente na última apresentação do grupo, Rafael Barreto se surpreendeu mais uma vez. “Achei essa apresentação ainda mais incrível do que a outra  e ainda teve os paraquedistas. Da outra vez vim sozinha, hoje trouxe minha família, o que torna ainda mais especial”, contou.

De férias em Aracaju, a paulista Flávia Melo soube da apresentação e teve mais um motivo para ficar na capital. “Vim passar alguns dias na casa de uma tia e soube que a Esquadrilha faria a demonstração e me empolguei. Nunca tive a oportunidade em São Paulo, mas tive aqui em Aracaju e foi lindo. Fiquei muito emocionada”, frisou.

Sem dúvidas, foram as crianças as que mais se encantaram com a apresentação, o pequeno Felipe Neves, de 8 anos, bem pode dizer. “Foi muito legal ver como os aviões fazem as manobras no céu. Não imaginei que seria tão bacana. Vim com meu irmão, minha tia e minha avô, mas, antes, achava que seria sem graça, mas foi muito legal. Quero ver sempre que puder”, afirmou animado.

Para que o público pudesse ter acesso ao melhor da apresentação todo um esquema de trânsito, através da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), e segurança, por meio da Guarda Municipal de Aracaju (GMA) foi organizado. “Foi uma preparação longa e, antes de viajar a trabalho, o prefeito Edvaldo Nogueira pediu que todos os órgãos se engajassem na organização do projeto e, como resultado, vimos um sucesso de público, o que nos deixa muito satisfeitos”, salientou o secretário da Defesa Social e Cidadania, Luiz Fernando Almeida.

Agencia Aracaju

Foto Ana Licia Menezes

  Editoria: