Escolas da rede estadual se destacam na Feira de Ciência de Sergipe

março 08 11:40 2021 Imprimir Conteúdo

As escolas da rede estadual de ensino foram a maioria no ranking das premiadas na X Feira Científica de Sergipe, a Cienart Virtual, que aconteceu no período de 28 de fevereiro a 6 de março. A cerimônia de premiação aconteceu na sexta-feira, 5, através do canal do YouTube “Cienart Sergipe” e contou com a participação do superintendente executivo da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), professor José Ricardo de Santana; do presidente da Associação Sergipana de Ciência, professor José Fernandes de Lima; do diretor do Centro de Ciências Exatas de Tecnologia da Universidade Federal de Sergipe (UFS), professor Roberto Rodrigues de Souza; do coordenador de Feiras de Ciências Itinerantes e da I Maratona de Inovação para o Bem, professor Eli Lucas Santos Pinto, além da equipe executora da Cienart, professoras Zélia Macedo, Raquel Freitag, Eliana Midori, Márcia Ati e o professor Mário Valério.

O evento, que faz parte do calendário escolar das instituições sergipanas, é uma iniciativa da Associação Sergipana de Ciência (ASCI) e da Universidade Federal de Sergipe (UFS), com apoio de diversos parceiros, como a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc).

O superintendente executivo da Seduc, professor José Ricardo de Santana, falou da satisfação em, mais uma vez, participar da Cienart. “Tivemos um ano extremamente difícil e a Seduc buscou fazer com que a educação continuasse acontecendo efetivamente, mesmo que de modo não presencial. Cumprimento todos os estudantes que, com seus projetos, conseguiram abrilhantar esse evento. A Seduc faz ações específicas destinadas a motivar os projetos, junto com os nossos parceiros. Isso é uma política de rede e temos essa perspectiva de sempre apoiar ações como essa. Esperamos intensificar essa parceria e proporcionar essa oportunidade para todos os estudantes e professores”, disse.

O presidente da Associação Sergipana de Ciência, professor José Fernandes de Lima, destacou que “essa é a primeira Cienart virtual, que dá sequência ao trabalho feito há alguns anos e que tem mobilizado professores, alunos e pesquisadores de todo o estado, que tanto contribuem para a Ciência em Sergipe”.

A professora Zélia Macedo, da equipe executora da Cienart, parabenizou todos os participantes. “Todos nós somos vencedores por estarmos fazendo esse trabalho, mesmo na pandemia. Somos vencedores por termos aceitado esse desafio e termos conseguido vencer todas as etapas. Os trabalhos foram todos de grande excelência”, declarou.

Premiação

Durante a cerimônia foi premiada uma escola na categoria “Artes”; além de três unidades de ensino na categoria “Ciência e Tecnologia do 6º ao 9º ano” e 30 escolas na categoria “Ciência e Tecnologia – Ensino Médio”. A rede estadual de ensino foi a única da categoria “Artes”, sendo premiado o Centro de Excelência Deputado Jonas Amaral (Nossa Senhora do Socorro), com o trabalho “Encena”, orientado pela professora Cristiane Cardoso Barbosa Alves.

As escolas da rede estadual dominaram o ranking de premiações na categoria “Ciência e Tecnologia – Ensino Médio”. As três primeiras vencedoras nesta categoria também foram as três primeiras colocadas no ranking geral.

As equipes premiadas receberão certificado, brindes e bolsas de PIBICJr, com duração de um ano. Também receberão bolsa todos os trabalhos que tiveram pontuação acima de 9.0. Cada equipe dos cinco primeiros colocados receberá duas bolsas para participar da I Maratona de Inovação para o Bem, que está prevista para acontecer no mês de setembro.

O coordenador do trabalho com maior pontuação na classificação geral receberá taxa de bancada no valor de R$ 1.500,00 para realização do próximo projeto, com o compromisso de apresentar o trabalho na próxima Cienart. Já o coordenador do trabalho com a segunda maior pontuação na classificação geral receberá o valor de R$ 1000,00, e o terceiro colocado, R$ 500,00, também com a mesma finalidade.

Escolas da rede estadual premiadas na Categoria Ciência e Tecnologia – Ensino Médio:

1º lugar: Centro de Excelência Hamilton Alves Rocha (São Cristóvão): “Potencial aplicação do Biogás para a conversão de energia de cozimento”, orientado pela professora Patrícia Fernanda Andrade. Esse foi o único trabalho da Cienart que recebeu nota 10 de todos os avaliadores.

2º lugar: Centro de Excelência Leandro Maciel (Rosário do Catete): “Produção de papel a partir da fibra da bananeira”, orientado pela professora Valéria Santos Santana.

3º lugar: Colégio Estadual Monsenhor Olímpio Campos (Itabaianinha): “Riacho das Lajes: entre o misticismo e a ciência”, orientado pelo professor Ademir Alves dos Santos

4º lugar: Colégio Estadual Dom Juvêncio de Brito (Canindé do São Francisco):

“Plastleite: produção de bioplástico a partir do soro do leite”, orientado pelo professor Alex Alves Cordeiro

5º lugar: Colégio Estadual Deputado Guido Azevedo (Areia Branca) e Colégio Estadual Abdias Bezerra (Ribeirópolis). “Das cascas ao bioplástico: Algumas aplicações dos resíduos do maracujá”. Orientados pelo professor Danilo Oliveira Santos.

6º lugar: Colégio Estadual Dom Juvêncio de Britto (Canindé do São Francisco): “Black White: adaptando-se ao sertão”, orientado pela professora Lark Soany Santos

7º lugar: Centro de Excelência Santos Dumont (Aracaju): “Eletiva Super curioso – estudantes desenvolvendo material audiovisual para divulgação da ciência”, orientado pelo professor Daniel Menezes de Almeida Freitas

8º lugar: Colégio Estadual Prefeito Anfilófio Fernandes Viana (Umbaúba): “Tecnologia Alternativa e Sustentável no combate à mosca negra”, orientado pelo professor Pedro Ernesto Oliveira da Cruz

9º lugar: Colégio Estadual Doutor Antônio Garcia Filho (Umbaúba): “Casa de Farinha: Da Mandioca ao Bioplástico”, orientado pela professora Darcylaine Vieira Martins

11º lugar: Centro de Excelência Atheneu Sergipense (Aracaju): “Pesquisa e formulação de produtos de higiene e cosméticos com matéria prima artesanal para o ensino de química”, orientado pela professora Patrícia Soares de Lima

12º lugar: Colégio Estadual Professor Gonçalo Rolemberg Leite (Aracaju): “Mostra Científico-Tecnológica do Gonçalo (MOCITEG)”, orientado pela professora Maria Cláudia Carneiro Matos.

13º lugar: Centro de Excelência 28 de Janeiro (Monte Alegre de Sergipe): “CABO VERDE: um olhar à luz das crônicas de Vera Duarte”, orientado pelo professor Carlos Alexandre Nascimento Aragão.

15º lugar: Colégio Estadual Cleonice Soares da Fonsêca (Boquim): “Esforços em Iniciação Científica (IC) no Ensino Médio no Colégio Estadual Cleonice Soares da Fonsêca”, orientado por Gezyel Barbosa de Aquino.

16º lugar: Centro de Excelência Professor Hamilton Alves Rocha (São Cristóvão): “Uso de Substrato Sustentável Natural no processo de germinação e crescimento de sementes”, orientado pela professora Patrícia Fernanda Andrade.

17º lugar: Colégio Estadual Cleonice Soares da Fonseca (Boquim): “O Uso de Materiais Alternativos para o Tratamento da Água Potável”, orientado pelo professor Tiago Souza Araújo.

19º lugar: Centro de Excelência Joana de Freitas Barbosa (Propriá): “Sabão Ecológico – Reciclando óleo de frituras”, orientado pela professora Maria Fabiana Silva de França.

23º lugar: Colégio Estadual Cleonice Soares da Fonsêca (Boquim): “Concurso de Fotos: Horta Sustentável e a valorização da natureza ao seu redor”, orientado pelo professor Marcos Antonio Goes Costa.

24º lugar: Centro de Excelência Atheneu Sergipense (Aracaju): “Ciências – Da escola à praça”, orientado pela professora Cristiane Campos Lemos.

25º lugar: Centro de Excelência Joana de Freitas Barbosa (Propriá): “Compostagem Doméstica em Garrafas PET – Transformando o lixo orgânico”,orientado pela professora Maria Fabiana Silva de França.

26º lugar: Centro de Excelência 28 de Janeiro (Monte Alegre de Sergipe): “Fé e devoção no chão monte-alegrense”, orientado pelo professor Carlos Alexandre Nascimento Aragão.

29º lugar: Colégio Estadual Dom Juvêncio de Britto (Canindé do São Francisco): “Beijei! E Agora?! – Caminhos para o empoderamento feminino”, orientado pela professora Lark Soany Santos.

30º lugar: Colégio Estadual Profº Nestor Carvalho Lima e Colégio Estadual Eduardo Silveira (ambos de Itabaiana): “Prepare sua própria tinta condutora”, orientado pelo professor José da Silva Menezes.

Assessoria de Comunicação da SEDUC

  Editoria: