Emsurb registra aumento de solicitações para limpeza de terrenos

setembro 12 12:56 2019 Imprimir Conteúdo

Os casos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, divulgados recentemente pelos órgãos de saúde, estão provocando na população o hábito de procurar a Prefeitura de Aracaju para denunciar situações e locais propícios à proliferação do mosquito. Na Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), órgão responsável pela limpeza pública, a Ouvidoria registrou aumento considerável do número de manifestações, logo após o Plano de Intensificação das Ações de combate ao Aedes ser lançado pelo prefeito Edvaldo Nogueira, em 28 de junho.

“Se entre maio e junho ocorreram 34 solicitações para a limpeza de terrenos, em julho esse número saltou para 68″, destaca a ouvidora da Emsurb Mariana Espírito Santo.

Estão na mira dos aracajuanos os terrenos baldios contendo lixo descartado irregularmente, pelos próprios moradores ou comerciantes. De acordo com a ouvidora, a população mantém contato com a Emsurb para denunciar determinada situação prevendo a solução do problema. No caso dos terrenos, público ou particular, Mariana diz que há um direcionamento específico para cada situação.

“Se chega à Emsurb uma denúncia sobre determinada área particular, nós encaminhamos à Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema). Cabe a esta secretaria, se possível, notificar o proprietário e anunciar o prazo para que o mesmo efetue a limpeza. No caso de terreno localizado em espaço público, das esferas municipal, estadual ou federal, fazemos o encaminhamento à Diretoria de Operações (Dirop) para providências”, explicou a ouvidora.

O diretor de Operações, Bruno Moraes, explica que essas demandas pontuais, recebidas via Ouvidoria, são executadas por uma equipe denominada “padrão” após vistoria da área. Segundo o diretor, são 11 agentes trabalhando com ações de capinação, roçagem e coleta dos resíduos. “No caso da prestação do serviço em terrenos acidentados ou em grandes áreas niveladas, entra em cena o trator com as roçadeiras acopladas”, afirma.

Bruno acrescentou que o empenho da Emsurb atende ao Plano de Intensificação de Combate ao Aedes, que tem como objetivo evitar epidemias e óbitos em decorrência das doenças transmitidas pelo mosquito – dengue, zika e chikungunya. “Estamos atuando durante o cumprimento do cronograma diário, nas ações de educação ambiental e do Cata Treco, e por ocasião dos mutirões coordenados pela Secretaria Municipal da Saúde. Mas a população precisa cooperar, fazer a sua parte!”, alertou o diretor.

Mariana Espírito Santo reforça que a Ouvidoria da Emsurb permanece atenta para dar andamento às manifestações da população. Ela lembra que, para denúncia, sugestão ou questionamento basta ligar (79) 3021-9908. Já o contato direto com a Ouvidoria da Secretaria Municipal do Meio Ambiente pode ser mantido através dos telefones (79) 3225-4173 e 98135-6961.

Foto: Felipe Goettenauer

  Editoria: