Em dezembro, receita do comércio restrito sergipano aumentou 1,8%

Em dezembro, receita do comércio restrito sergipano aumentou 1,8%
fevereiro 13 12:35 2020 Imprimir Conteúdo

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Pesquisa Mensal do Comércio do IBGE, apontou que, em dezembro de 2019, as vendas do comércio varejista ampliado sergipano reduziram 3,0% em relação ao mês imediatamente anterior (novembro/19), na série com ajuste sazonal (método que uniformiza os períodos de comparação). No comparativo com dezembro de 2018, as vendas registraram recuo de 4,9%.

As vendas e a receita nominal do comércio varejista ampliado abrangem as atividades do varejo restrito, as vendas de material de construção e o comércio de veículos, motos, partes e peças.

Em termos de receita nominal, o comércio ampliado assinalou redução de 2,4% em comparação com novembro do ano que findou, na série ajustada. Já na comparação com dezembro de 2018, verificou-se queda de 1,7%.

Desempenho do varejo restrito em dezembro/19

As vendas do comércio restrito registraram queda de 1,0% na comparação com o mês anterior, novembro último, na série com ajuste sazonal. A receita nominal do comércio varejista restrito assinalou recuo de 0,6% na mesma comparação. Em relação a dezembro de 2018, a receita assinalou aumento de 1,8%.

Desempenho do varejo em 2019

O comércio ampliado sergipano acumulou, em 2019, crescimento de 1,7% em sua receita nominal. Já as vendas do comércio ampliado assinalaram redução de 1,0%, em 2019.

Em relação ao comércio restrito, a queda nas vendas foi de 1,9%, no ano que se encerrou. Contudo, a receita nominal, por sua vez, registrou aumento de 1,3%, no mesmo período.

NIE/FIES

  Editoria: