Em Brasília, Belivaldo busca recursos para finalizar Terminal Pesqueiro

Em Brasília, Belivaldo busca recursos para finalizar Terminal Pesqueiro
maio 17 14:25 2018 Imprimir Conteúdo

 

A obra beneficiará mais de 12 mil pescadores de 27 colônias sergipanas

O governador Belivaldo Chagas está em Brasília em busca de recursos para o fomento do estado. Acompanhado do secretário de Estado de Planejamento, Rosman Pereira, e do ex-governador Jackson Barreto, Belivaldo esteve com o secretário Especial da aquicultura e da Pesca, Dayvson Franklin de Souza, para tratar da liberação da última parcela dos recursos para conclusão do Terminal Pesqueiro. A obra beneficiará mais de 12 mil pescadores de 27 colônias sergipanas.

Durante a audiência, Belivaldo lembrou que a secretário de Estado de Agricultura, Rose Rodrigues, esteve na capital federal no último mês de abril para discutir o tema. Ele informou que o investimento total no Terminal Pesqueiro é de R$ 14 milhões, sendo R$ 7 milhões para a obra e o restante para aquisição de equipamentos. O chefe do Executivo explicou que o processo licitatório para compra de equipamentos necessita do repasse da segunda parcela de recursos do governo federal.

“Essa obra é beneficia diretamente mais de 12 mil pescadores, um impacto  social e econômico enorme. Nosso estado tem uma atividade pesqueira rica e precisamos desenvolver esse setor econômico. O secretário Especial da aquicultura e da Pesca afirmou que, em junho, a segunda parcela de recursos estará disponível para que possamos iniciar a licitação de equipamentos”, afirmou o governador.

Dayvson Franklin informou que uma reestruturação dos setores internos da Secretaria gerou atraso nas análises de dispensação de recursos, mas que os processos já foram retomados. A previsão é que no início de junho o repasse do Terminal Pesqueiro seja liberado.

Construído próximo ao mercado central de Aracaju, o Terminal Pesqueiro beneficiará diretamente mais de 12 mil pescadores de 27 colônias e a população consumidora dos pescados no estado. O prédio terá dois níveis compostos de um espaço administrativo com cozinha, lanchonete, lobby, sala de reunião, salas administrativas e sala para tratamento. A estrutura ainda possuirá um cais de atracação com 632,00 m² para a recepção das embarcações pesqueiras, e outras instalações, projetadas de acordo com definições da Vigilância Sanitária como áreas de recepção, seleção, beneficiamento e comercialização de peixes, frutos do mar e outros gêneros, salas de higienização de equipamentos, câmaras frigoríficas, câmara de espera, silo de gelo, casa de máquinas e depósito de resíduos.

Além disso, objetivando a eficiência do trabalho dos funcionários e tripulantes, serão construídos uma sala de higienização, sanitários e vestiários, rampas e elevador de acesso e estação tratamento de esgoto, totalizando 1,256,22 m² de área construída.

Foto assessoria

  Editoria: