Eleição governamental e tomadas de decisões equivocada poderão ressuscitar oposição morta de Macambira

maio 09 15:09 2022

 

É sim uma grandiosa surpresa falar que o veterano, José Carivaldo de Souza, vem fazendo uma brilhante administração a frente da Prefeitura de Macambira. Comparada as duas passagens anteriores de Carivaldo a frente do município, essa é a que mais tem sido comentada como satisfatória, ao ponto de setoristas da imprensa chegarem a não reconhecerem esse novo jeito de administrar – provando que até a velha guarda, pode sim, se atualizar e vir a ser o novo.

Na política já é até clichê se falar que eleição é como copa do mundo, que só vem de 4 em 4 anos, mas a comparação não é só no tempo e sim nos moldes: na copa do mundo ninguém garante vaga pela trajetória e sim pelo momento, bem assim é na política, ninguém é eleito pela trajetória e sim pelo momento.

E como estamos falando da pequena Macambira, nada mais justo que exemplarmos esse texto com figuras do próprio município a exemplo do ex-prefeito, Luciano de Vital.

O filho do saudoso ex-vice prefeito, Vital Batista (in memorian), teve uma trajetória até que louvável, pagando salário em dia, adquirindo veículos novos, reformando prédios públicos, além das festas badaladas que movimentaram o município e região. O problema foi no momento que chegou a eleição, Luciano estava fragilizado onde na hora do mata-mata, qualquer pequeno erro se torna grande.

Nós falamos que a atual oposição em Macambira está “morta” não é depreciar de maneira nenhuma o trabalho de quem ainda lá está. Mas, a conjuntura mostra que no momento atual não existiria eleição, a sorte que todo jogador precisa é que a eleição municipal só chegará daqui há 2 anos e meio, tempo suficiente para uma possível ressureição.

Você dúvida ?

Pois bem… não é novidade nem segredo contarmos aqui que existem pessoas que foram fundamentais para o êxito de Carivaldo estarem chateadas e sendo praticamente “expulsas” do grupo situacionista. Como não estamos guardando dinheiro, quem dirá segredo !

A primeira que poderá dar as caraa no agrupamento de oposição e abrir as porteiras é a vereadora, Margarete Lima (PSD) e seu esposo Amancio. O segundo poderá ser o atual presidente da Câmara de vereadores, Pedro Alves (PSD). Esse é “macaco velho” e sabe trabalhar no escuro e no silêncio, por isso, todo cuidado com ele é pouco, quem mais pode falar sobre ele é o próprio ex-prefeito Luciano.

Junto com Pedro Alves também tem o vereador Edinaldo de Jesus, que como os demais também tem suas mágoas, e esse possui um grande poder de fogo no município. E fechando a lista, mas não a porteira vem o jornalista, Cleiton Bianucci, a mente pensante e “maldosa” do grupo, responsável por toda estratégia comunicativa da última eleição e que já se faz mais de um ano e não apareceu ainda na administração de Carivaldo: Ou tô mentindo ? Aquele que é melhor tê-lo como amigo do que como inimigo (frase essa dita pelo próprio ex-prefeito Luciano).

Com tais figuras é impossível dizer que não teremos uma oposição forte para 2024, oposição está fortalecida pelo proprio agrupamento situacionista. Tudo pode mudar ? Claro que pode, Carivaldo pode chamar o feito a ordem e desconstruir tudo isso que já vem sendo construindo, por isso que iremos ficar atentos nos bastidores da política de Macambira.

Por Renan Nóbrega

  Editoria: