Edvaldo agradece emenda de Mitidieri e reforça pedido de recursos para a maternidade

março 12 15:16 2021 Imprimir Conteúdo

O prefeito Edvaldo Nogueira agradeceu a emenda apresentada pelo deputado federal Fábio Mitidieri ao Orçamento Geral da União (OGU), para destinação de recursos federais para a Saúde de Aracaju. A iniciativa atende a pedido feito pelo gestor municipal a todos os parlamentares federais de Sergipe de uma emenda coletiva para o custeio da primeira maternidade pública municipal. A indicação de Mitidieri foi de R$ 4 milhões. Edvaldo espera que os demais deputados federais e senadores também atendam ao pleito da cidade e direcionem verba para a nova unidade de saúde do município.

“Me reuni com os deputados federais de Sergipe em dezembro passado e fiz o apelo de uma emenda coletiva de bancada para Aracaju para o custeio da maternidade. A obra deste importante projeto está finalizando e para colocá-la em funcionamento serão necessários R$ 80 milhões para o seu custeio anual. Espero que os demais deputados e senadores se sensibilizem e se unam a esta emenda apresentada por Fábio Mitidieri, pois será fundamental para os aracajuanos”, afirmou o prefeito.

Edvaldo recebeu Fábio Mitidieri na última quinta-feira, 11, em seu gabinete, quando foi informado da indicação da emenda apresentada pelo parlamentar. Em nome dos aracajuanos, o prefeito se disse “muito grato e feliz” pela iniciativa do deputado. Como Mitidieri incluiu Aracaju para recepcionar estes recursos através da emenda, os demais deputados e senadores de Sergipe podem se unir à emenda e direcionar recursos.

“Aracaju será bastante beneficiada por esta maternidade. É uma unidade de saúde completa para a gestante e para a criança. Serão 500 partos por mês. É uma maternidade moderna, que atende um pleito da nossa cidade. Por isso, eu agradeço muito pelo deputado Fábio ter entendido a importância deste projeto e sigo na expectativa para que os nossos deputados e senadores também destinem recursos para a maternidade”, reiterou Edvaldo. O prazo final para apresentação de emendas ao OGU se esgota no início de abril.

A primeira maternidade pública municipal está sendo erguida no bairro 17 Março, zona Sul.  Com 80% da obra executada, a unidade é fruto de um investimento de mais de R$ 17 milhões. Com capacidade para realizar 500O prefeito Edvaldo Nogueira agradeceu a emenda apresentada pelo deputado federal Fábio Mitidieri ao Orçamento Geral da União (OGU), para destinação de recursos federais para a Saúde de Aracaju. A iniciativa atende a pedido feito pelo gestor municipal a todos os parlamentares federais de Sergipe de uma emenda coletiva para o custeio da primeira maternidade pública municipal. A indicação de Mitidieri foi de R$ 4 milhões. Edvaldo espera que os demais deputados federais e senadores também atendam ao pleito da cidade e direcionem verba para a nova unidade de saúde do município.

“Me reuni com os deputados federais de Sergipe em dezembro passado e fiz o apelo de uma emenda coletiva de bancada para Aracaju para o custeio da maternidade. A obra deste importante projeto está finalizando e para colocá-la em funcionamento serão necessários R$ 80 milhões para o seu custeio anual. Espero que os demais deputados e senadores se sensibilizem e se unam a esta emenda apresentada por Fábio Mitidieri, pois será fundamental para os aracajuanos”, afirmou o prefeito.

Edvaldo recebeu Fábio Mitidieri na última quinta-feira, 11, em seu gabinete, quando foi informado da indicação da emenda apresentada pelo parlamentar. Em nome dos aracajuanos, o prefeito se disse “muito grato e feliz” pela iniciativa do deputado. Como Mitidieri incluiu Aracaju para recepcionar estes recursos através da emenda, os demais deputados e senadores de Sergipe podem se unir à emenda e direcionar recursos.

“Aracaju será bastante beneficiada por esta maternidade. É uma unidade de saúde completa para a gestante e para a criança. Serão 500 partos por mês. É uma maternidade moderna, que atende um pleito da nossa cidade. Por isso, eu agradeço muito pelo deputado Fábio ter entendido a importância deste projeto e sigo na expectativa para que os nossos deputados e senadores também destinem recursos para a maternidade”, reiterou Edvaldo. O prazo final para apresentação de emendas ao OGU se esgota no início de abril.

A primeira maternidade pública municipal está sendo erguida no bairro 17 Março, zona Sul.  Com 70% da obra executada, a unidade é fruto de um investimento de mais de R$ 17 milhões. O local contará com dez Unidades de Terapia Intensiva neonatal (Utin); dez leitos de Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo) e cinco leitos de Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Canguru (UCINCa).

Para ofertar um atendimento humanizado, também irá dispor de 50 alojamentos conjuntos (mãe e bebê agrupados); duas salas cirúrgicas com três leitos de recuperação pós-anestésica; três leitos de cuidados intermediários; dois leitos de estabilização; nove leitos de aplicação de medicação e observação; e oito quartos PPP (pré-parto, o parto e o pós-parto). partos por mês, o local contará com dez Unidades de Terapia Intensiva neonatal (Utin); dez leitos de Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo) e cinco leitos de Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Canguru (UCINCa).

Para ofertar um atendimento humanizado, também irá dispor de 50 alojamentos conjuntos (mãe e bebê agrupados); duas salas cirúrgicas com três leitos de recuperação pós-anestésica; três leitos de cuidados intermediários; dois leitos de estabilização; nove leitos de aplicação de medicação e observação; e oito quartos PPP (pré-parto, o parto e o pós-parto).

Foto: Ana Lícia Menezes/PMA

  Editoria: