Educação inicia capacitação para orientar gestores e conselheiros sobre as leis

setembro 09 14:24 2019 Imprimir Conteúdo

Com o objetivo de orientar os gestores das escolas estaduais e membros dos Conselhos Estudantis sobre legislação que versa o funcionamento e a administração da unidade de ensino, dando ênfase à expedição de documentos, a Diretoria Regional de Educação 3 (DRE 3) recebeu nesta segunda-feira, 9, o projeto Escola Eficiente, uma iniciativa promovida pela Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura e coordenada pelo Departamento de Inspeção Escolar (Dies). O encontro foi direcionado para 14 escolas circunscritas à Regional 3, sediada em Itabaiana.

Segundo a diretora do Dies, professora Eliana Borges, durante as reuniões, que acontecerão em todas as Regionais de Educação, será feito um aprofundamento na Portaria que determina que a abertura de matrículas somente ocorrerá nas escolas que tiverem seus calendários aprovados pelo DIES, “ou seja, as famílias saberão no ato da matrícula quando irão começar e terminar as aulas dos estudantes, e, desta forma, poderão fazer o planejamento das atividades em comum. Acreditamos que este trabalho trará resultados positivos para todos, sendo a apresentação do calendário escolar no ato da matrícula uma conquista de toda a comunidade escolar, garantida a partir de 2020”, informou.

Nessas oficinas, os técnicos do Dies/Seduc abordaram e detalharam a importância dos documentos escolares e atos autorizativos no sentido de contribuir para que as instituições de ensino cumpram as determinações legais em vigor e para que possam ter um desenvolvimento eficiente das suas ações pedagógicas.

Para a diretora da DRE 3, professora Daniela Silva, a participação dos gestores e conselheiros é de extrema relevância para o alinhamento das atividades escolares de cada unidade. “É importante que tenha esse diálogo porque é assim que se buscam os melhores resultados. E os conselhos, como voz da comunidade estudantil, têm uma representação importante no esclarecimento das informações sobre as legislações que refletem diretamente na rotina das escolas”, destacou.

Durante a formação, os gestores escolares e membros dos conselhos tiveram ainda a oportunidade de dirimir dúvidas relativas à documentação, certificados, guias de transferências, entre outros instrumentais.

O diretor do Colégio Estadual Murilo Braga, professor Gladston dos Santos, avalia como positiva a iniciativa da Seduc em reunir o gestores e membros dos conselhos a fim de alinhar informações. “É um momento importante para dar uma legitimidade e credibilidade aos processos da escola”, disse o gestor.

Adailton Monteiro, presidente do Conselho Escolar da Escola Rotary Dr. Carlos Melo, em Itabaiana, afirma que a capacitação é o caminho mais adequado para se entender de forma mais clara as legislações que regem o calendário e administração das escolas. “E o nosso papel é cumprir a responsabilidade, e acima de tudo, dentro dos prazos previstos no regimento. Portanto, esse momento é de suma importância para esclarecermos e tirarmos todas as dúvidas”, pontuou.

Calendário Escolar e Diário Eletrônico de Classe

Na oportunidade, os técnicos da Coordenadoria de Informática (Codin) Sávio Gabriel Teles de Oliveira e Saymon Menezes apresentaram aos gestores escolares a versão atualizada do espaço utilizado para o cadastro do calendário escolar e também as novas regras da ferramenta. Além disso, foi apresentado o Diário Eletrônico de Classe e informado como os diretores deverão proceder para agendar as formações das suas respectivas equipes para o uso da plataforma.

O Diário Eletrônico de Classe, que começou a ser implantado pelo Governo de Sergipe em 2015, tem facilitado o trabalho dos professores da rede estadual de ensino. Atualmente, a ferramenta está sendo utilizada por docentes em seis escolas-piloto em todo o Estado. Agora, a Seduc, através Sergipe-Tec/Coordenadoria de Informática da Educação (Codin), está preparando melhorias para o novo modelo do Diário Eletrônico, que passará a ser utilizado a partir deste semestre letivo de 2019, sob a forma experimental, e adotado obrigatoriamente pelo professor em 2020, nas instituições de ensino definidas pelo secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura.

Assessoria de Comunicação da SEDUC

 

  Editoria: