Eduardo Amorim expõe projetos para cultura, arte e turismo

Eduardo Amorim expõe projetos para cultura, arte e turismo
julho 24 06:00 2018 Imprimir Conteúdo

O pré-candidato ao governo de Sergipe, Eduardo Amorim, expõe projetos para cultura, arte e turismo

No ‘Conversa com Sergipe’ da última segunda-feira, 23, o senador e pré-candidato ao governo do Estado, Eduardo Amorim, falou sobre seus projetos para fomentar a cultura, a arte e o turismo em Sergipe. Para ele, incentivar a indústria cultural em parceria com o turismo, e transformar a cultura em uma ferramenta de inclusão social e geração de emprego e renda para os sergipanos, é um dos pilares do seu plano de governo.

“Sergipe tem uma fortíssima vocação para cultura e arte. Sem contar que ainda temos música, teatro, dança, cinema, artes plásticas. Nós vamos aproveitar esse potencial para aquecer a economia do Estado. Para isso, iremos dar uma atenção especial, que a cultura não vem tendo aqui em Sergipe. Vemos grupos folclóricos, artesãos, artistas e produtores culturais que mantém viva tradições seculares, sofrendo sem nenhum apoio. Mas isso vai mudar. Vamos incentivar atividades culturais, investir em projetos que ajudem a profissionalizar a produção cultural e artística no Estado, e apoiar os artistas locais”, afirmou Eduardo.

O pré-candidato disse ser um grande admirador e entusiasta dos artistas sergipanos, e que o seu gabinete lá em Brasília é decorado com quadros de Edidelson Silva, pintor e chargista sergipano, e de J. Mérito, artista da cidade de Laranjeiras.

Respondendo ao músico Márcio, um dos participantes da live no Facebook, Eduardo explicou alguns dos seus projetos para valorizar os artistas do Estado. “Vamos construir uma agenda integrada de cultura, turismo e lazer, ampliando as oportunidades e criando um relacionamento entre os artistas locais e o empresariado do setor do turismo”, completou.

Turismo

Para Eduardo, o turismo também é outra área que não tem recebido atenção do Governo do Estado. “Eles fizeram recentemente uma reunião com representantes das atividades relacionadas ao turismo, e prometeram algumas providências emergenciais, que vão maquiar o resultado da falta de planejamento e de uma política séria de incentivo ao turismo. O centro de convenções, por exemplo, está parado desde 2015. Ainda precisamos conviver com o problema da falta de voos e o alto preço das passagens para cá. Culpa, principalmente, da política desastrosa desse governo, que tem a maior carga tributária sobre combustíveis do Brasil e torna o Estado pouco atrativo para as companhias aéreas”, denunciou Eduardo, que ainda completou enfatizando que o turismo precisa ser visto como prioridade.

“Vamos reativar o Fórum Estadual de Turismo e estimular a criação de Comitês Municipais; regionalizar o turismo no Estado e desenvolver novos roteiros; vamos também desenvolver o turismo de base comunitária, oferecendo capacitação para os profissionais da área; manter diálogo constante com o trade turístico, que será nosso grande parceiro nessa empreitada; construir o Centro de Eventos de Aracaju e reformar o Centro de Convenções de Sergipe, além de reativar o Centro de Turismo de Aracaju”, ressaltou o pré-candidato ao governo, que por fim concluiu que o turismo em Sergipe tem que ser tratado como uma política de Estado, como é tratado nas grandes potências turísticas do mundo inteiro.

Assessoria de Imprensa

  Editoria: