“É um absurdo o que a Petrobras quer fazer com o povo sergipano”, afirma Luciano Pimentel

“É um absurdo o que a Petrobras quer fazer com o povo sergipano”, afirma Luciano Pimentel
novembro 04 13:45 2020 Imprimir Conteúdo

 

Existem lutas que fazem parte da trajetória de um parlamentar. Em Sergipe, a luta pela permanência da Petrobras no estado é uma marca do mandato do deputado estadual Luciano Pimentel. Desde o início da sua atuação legislativa, ele chama atenção para o plano de desinvestimento da petrolífera e pede somação de esforços para evitar a saída da estatal de terras sergipanas.

Nesta quarta-feira, 4, durante sessão mista da Assembleia, Luciano Pimentel destacou que sempre usou seu espaço no parlamento para alertar sobre o processo de  desinvestimento da Petrobras em Sergipe. Um processo que, de acordo com ele, foi se consolidando a longo dos últimos cinco anos.

“Tenho uma coletânea com mais de 50 matérias publicadas na imprensa sergipana, onde faço um alerta sobre essa política de desmobilização da Petrobras. Em 2017,  convidei o superintendente da empresa para vir a essa Casa e ele não compareceu. Ao lado do presidente Luciano Bispo cheguei a ir a Petrobras,  quando o superintende afirmou que havia um equívoco da minha parte e não existia desmobilização”, recordou.

Segundo o deputado, mesmo realizando uma série de pronunciamentos com dados que apontavam a queda dos números da Petrobras no estado, a empresa estatal continuou negando que houvesse um planejamento para encerramento das atividades em Sergipe.

“Ano passado, acompanhado do presidente Luciano Bispo, de Albano Franco e José Carlos Machado, estive novamente na Petrobras para manifestar minha preocupação. Na ocasião, o superintendente afirmou que haveria um investimento muito grande e só em Carmópolis esse investimento seria na ordem de 800 milhões de reais. Saímos desse encontro esperançosos e recentemente nos deparamos com a venda do campo histórico de Carmópolis, que compreende 11 concessões de produção terrestres, acesso à infraestrutura de processamento, logística, armazenamento, transporte e escoamento de petróleo e gás natural”, ressaltou Luciano Pimentel.

De acordo com o parlamentar, quando começou a expor a falta de investimento da Petrobras em Sergipe e cobrou uma reação da petrolífera, ele foi advertido por alguns políticos. “Em 2015, quando fiz as primeiras denúncias sobre a desmobilização da Petrobras em nosso estado fui advertido por alguns políticos. Na época, eles me disseram essa era uma pauta nacional e eu não deveria trazê-la para Assembleia. Disseram que a saída da empresa de Sergipe não iria acontecer”.

Por fim, Luciano Pimentel parabenizou a postura do Governo de Sergipe que está buscando minimizar os efeitos do plano de desinvestimento que a estatal vem desenvolvendo e solicitou apoio do Planalto para que o projeto de exploração de reservas retorne ao portfólio de investimentos para o quinquênio 2021-2025.

“Fico feliz com o posicionamento do governador Belivaldo Chagas e me somo a luta do Governo de Sergipe pela manutenção das atividades da Petrobras em Sergipe. É um absurdo o que a Petrobras quer fazer com o povo sergipano. Não podemos aceitar isso. Temos que realizar uma campanha forte em defesa dos interesses dos sergipanos”, concluiu o deputado, conclamando mais uma vez que parlamentares estaduais e federais se mobilizem para obter uma solução que não gere prejuízos para o estado.

Assessoria Parlamentar

  Editoria: