DHPP conclui investigação com indiciamento de pastores e filho por morte de jovem em Aracaju

junho 03 07:50 2022

 

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou, nesta sexta-feira (3), que a investigação sobre a morte de uma jovem – crime praticado por um casal de pastores e o filho – está elucidada e que eles permanecem detidos em cumprimento a mandados de prisão preventiva. O crime ocorreu em julho de 2020, em Aracaju. As buscas irão continuar para localizar o corpo da vítima.

A delegada Juliana Alcoforado destacou que a investigação foi concluída. “Não há dúvidas de que a jovem foi assassinada e que seu corpo foi enterrado. Nós estamos em busca de localizá-lo ainda. Mas a investigação foi devidamente concluída e enviada ao Ministério Público e à Justiça do nosso estado, com o casal e seu filho indiciados pela prática do crime de homicídio qualificado e de ocultação de cadáver”, realçou.

Juliana Alcoforado ressaltou que testemunhas oculares foram ouvidas no âmbito da investigação feita pelo DHPP. “Não há dúvida alguma. Essas testemunhas foram ouvidas e contribuíram para a elucidação do fato. Eles também contribuíram com o encaminhamento do procedimento com informações relevantes. O próprio pastor apontou o local onde o corpo estava enterrado”, revelou.

O corpo ainda não foi localizado, mas as diligências estão em andamento para localizá-lo. Juliana Alcoforado concluiu enfatizando que os pastores e o filho continuam presos. “Eles foram detidos, inicialmente, por prisão temporária, mas a Justiça entendeu, a partir do pedido da Polícia Civil, que de fato existem elementos para a prisão preventiva. Eles estão detidos e respondendo ao processo custodiados pelo estado”, finalizou.

Fonte e foto SSP

  Editoria: