Deputados buscam soluções para matadouros em nova reunião no MPE

Deputados buscam soluções para matadouros em nova reunião no MPE
março 08 08:15 2019 Imprimir Conteúdo

A Assembleia Legislativa de Sergipe, através de uma Comissão Suprapartidária de deputados estaduais, esteve representada em mais uma reunião no Ministério Público Estadual (MPE), no final da manhã desta quinta-feira (7), para tentar encontrar soluções para o impasse criado em vários municípios sobre o fechamento dos matadouros.

Na reunião estavam presentes o procurador-geral do MPE, Eduardo D’Avila; a assessora da Coordenadoria Geral do MP, promotora Cláudia Calmon; o diretor do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente, promotor Iuri Marcel; além de representantes Emdagro, Adema e da Vigilância Sanitária.

Entre os deputados estaduais participaram Georgeo Passos (REDE), Zezinho Sobral (PODE), Maria Mendonça (PSDB), Janier Mota (PR), Dilson de Agripino (PPS), Samuel Carvalho (PPS), Gilmar Carvalho (PSC), Rodrigo Valadares (PTB), Zezinho Guimarães (MDB) e Goretti Reis (PSD).

Durante a reunião os deputados discutiram vários encaminhamentos, como a continuidade da administração dos matadouros pelos municípios, a formalização de consórcios e até a possibilidade de se explorar o espaço público por cooperativas, como defendeu o deputado Zezinho Sobral.

“O MPE apresentou algumas condições para que esses matadouros sejam reabertos, com as exigências de licenças ambientais e em condições legais de funcionamento. Vamos estudar a possibilidade de elaborarmos uma legislação que possibilite a atender essa demanda e nós temos que levar isso para a sociedade, para debater e explicar”, explicou o líder do governo.

Por sua vez, o deputado Georgeo Passos entende que alguns matadouros, como Itabaiana e Lagarto, estão em melhores condições e podem ser reabertos logo, mas antecipou que o MPE dificilmente cederá às exigências. “Nós, deputados, estamos dialogando com os promotores e os prefeitos, tentando chegar a um consenso. Se avançar a cooperativa, teremos um processo licitatório”.

“Nós entendemos que as normas devem ser respeitadas, mas também nos preocupamos com o abastecimento da população”, disse Georgeo, acrescentando que, na próxima semana, a Comissão Suprapartidária voltará a se reunir na Assembleia Legislativa para elaborar um plano de metas a serem traçadas mais adiante, como visitas a alguns matadouros, verificar quais podem ser reabertos com maior brevidade e quais podem transferir a cessão para cooperativas.

Por Habacuque Villacorte

Foto: Karllene Costa

  Editoria: