Deputado propõe que verba de “crimes” sejam destinadas também para PM e BM

Deputado propõe que verba de “crimes” sejam destinadas também para PM e BM
março 13 12:59 2019 Imprimir Conteúdo

O deputado Zezinho Sobral (PODE) usou a tribuna  da Alese na manhã de hoje, dia 13 de março, para explicar que a destinação do valor,  do Projeto de Lei de  nº 39 de 2019  do Poder Executivo  que  versa sobre a Regulamentação  da Destinação  de Recursos Oriundos das Condenações de Crime por Lavagem de Dinheiro para a Polícia Civil  tem uma importante finalidade.

Segundo  o deputado,  a Polícia Civil tem um departamento essencial, que trata de elucidação de crimes. “A elucidação de crimes envolve análise e solução de crimes, ação muita aplaudida pelo Brasil e pelo mundo pelos números e eficiência apresentada. Quero crê que é essa a justificativa do projeto apresentado pelo governo, destinando valor oriundo das condenações de crimes de lavagem de dinheiro para a polícia civil. No que se refere a legalidade, esse projeto passará pela Comissão de Constituição de Justiça, o CCJ. Mas entendo que aqui não se altera o fundo, já que esse fundo tem sua integridade e individualização orçamentaria”, justificou Zezinho.

De acordo com o deputado, hoje a tarde ele terá  audiência com o secretário da Segurança Pública para tratar desse projeto. “Mas temos aqui todos os mecanismos necessários para avaliar a  legalidade e a constitucionalidade desse projeto”, frisou confiante na importância da destinação do valor para a polícia civil.

Abrangência

A proposta do deputado Georgeo Passos da REDE  é que a destinação do dinheiro recepcionado pelos crime de Lavagem de Dinheiro não só deve ser destinado a Polícia Civil do Estado de Sergipe. “Esse meu pensamento é também um pensamento do colega deputado Capitão Samuel, que com ele  conversei sobre o projeto de lei do Governo do Estado. Nossa proposta é que haja uma modificativa ou mesmo uma Ementa para que esses recursos sejam destinados  também para a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e ainda, para órgãos que envolvem o trabalho de segurança pública,  a exemplo  do  da Coordenadoria Geral de Perícias, o COGERP.

Na ocasião, o presidente da Alese, Luciano Bispo, adiantou que projetos de Lei serão apreciados e votados na próxima quarta-feira, dia  20 de março.

Por, Stephanie Macêdo

 

  Editoria: