Delegado Mário Leony recebe o Título de Cidadão Sergipano

maio 31 04:01 2022

 

Com a aprovação unânime dos 24 deputados estaduais do Poder Legislativo de Sergipe, o delegado de polícia Mário de Carvalho Leony recebeu na tarde desta segunda-feira, 30, o Título de Cidadão Sergipano. A propositura da homenagem a Leony teve iniciativa dos deputados Zezinho Sobral (PDT), Goretti Reis (PSD) e Gilmar Carvalho (PL) em reconhecimento por todos os esforços e ações para que Sergipe seja sempre um estado seguro, humano e fraterno. A solenidade ocorreu no plenário da Assembleia Legislativa e contou com a presença de parlamentares, colegas de profissão, amigos e familiares.

Mário Leony é natural de Salvador (BA). Emocionado, ele declarou que o título vem consagrar a sua cidadania dentro do Estado onde fez sua trajetória profissional. “É uma honra receber este título, um reconhecimento ao nosso trabalho. Agora sou sergipano de papel passado e isso me orgulha muito, me honra e me emociona, pois, são 21 anos de trabalho e de serviço prestado ao povo sergipano que me acolheu, a Sergipe que me presenteou com um ofício que é desafiador e que foi ressignificado por minha militância em direitos humanos. Homenageado às vésperas do mês de junho, do mês Orgulho LGBTQIA+  e eu estou muito orgulhoso”, ressaltou.

Para o deputado estadual Zezinho Sobral, o delegado Mário Leony é um delegado de polícia que vem conduzindo o seu trabalho focando na valorização do ser humano e obtendo bons resultados ao criar um ambiente humanizado dentro da polícia sergipana. “A homenagem de torná-lo um cidadão sergipano vem em função do trabalho que ele vem desenvolvendo. Além de um ser humano extraordinário, Mário Leony conduz a polícia e a política de Segurança Pública na direção de proteger os vulneráveis, de criar a capacitação, de permitir que todos possam ser vistos pelos atos em si e não pela opção, pelo entendimento ou pela orientação sexual, religiosa ou pelo gênero, tudo isso que sabemos que influencia as observações”, explicou.

O deputado acrescentou que o delegado Mário Leony tem uma trajetória impecável e louvável, merecedor de todas as homenagens por sua contribuição para o povo Sergipano. “O nome de Mário Leony é sinônimo de respeito, de profundidade e de coerência. Estamos diante de um cidadão atento, determinado, multifocado e contributivo para Sergipe e o Brasil diante das lutas em favor dos direitos das pessoas LGBTQIA+ e da igualdade que este mundo precisa. É uma referência no debate, na causa e na defesa de todos esses irmãos que lutam pela autonomia e merecem todo respeito”, disse.

Presente na solenidade, o vice-presidente da Associação dos delegados de Polícia de Sergipe, Adelmo Pelágio, enalteceu o colega homenageado. “Nosso colega Mário Leoni é um profissional tecnicamente primoroso, dotado de excelência ética e de profunda sensibilidade social e humana. Ao longo de sua carreira, Mario vem desenvolvendo um trabalho profundamente construtivo para a sociedade sergipana e o reconhecimento materializado hoje na concessão da cidadania sergipana para ele é sem dúvida alguma um ato de profunda justiça”, disse.

O homenageado

“Bagipano” de papel passado, como ele mesmo denomina, Mário de Carvalho Leony nasceu em Salvador, Bahia, em 29 de outubro de 1974. É filho de Mario Dias Leony e de Neusa de Carvalho Leony. Formou-se em Direito pela Universidade Católica de Salvador e é especialista em Gestão Estratégica em Segurança Pública pela Universidade Federal de Sergipe e em Ciências Criminais pela Universidade do Amazonas. É casado com o arquiteto Sérgio Fernandes e são pais do pequeno Samuel.

No dia 21 de setembro de 2001, Mário Leony foi efetivado no cargo de Delegado de Polícia Civil de Sergipe, após aprovação em concurso público. Desde então, atuou nos municípios de Japaratuba, Indiaroba, Santa Luzia do Itanhy, Salgado, Itaporanga D’Ajuda, São Cristóvão e Nossa Senhora do Socorro. Em Aracaju, foi delegado plantonista e metropolitano nos bairros Bugio, Santa Maria e centro comercial de Aracaju, precisamente na 5ª, 7ª, 2ª e 9ª Delegacias Metropolitanas. Teve passagem como assessor na Corregedoria-Geral da Polícia Civil, onde presidiu Comissões de Disciplina. Atualmente, titulariza a 3ª Divisão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Foto assessoria

Por Raquel Almeida

  Editoria: