Defesa quer saber por que desembargador não se sentiu impedido para julgar Belivaldo

Defesa quer saber por que desembargador não se sentiu impedido para julgar Belivaldo
setembro 27 05:21 2019 Imprimir Conteúdo

O advogado de defesa da chapa eleita ao Governo do Estado no pleito de 2018, e que teve como candidatos a governador Belivaldo Chagas (PDS) e  vice, Eliane Aquino (PT), e que foi cassada pelo pleno do TRE-SE, pode ter um reviravolta na segunda-feira (30), quando serão julgados também os embargos da decisão inicial.

A defesa da chapa protocolou uma petição no TRE, nesta quinta-feira (26), arguindo do presidente daquele Tribunal, desembargador José dos Anjos, uma resposta sobre sua posição em relação ao fato de que ele deveria ter se julgado impedido para de participar do julgamento do governador Belivaldo Chagas e da vice governadora Eliane Aquino, já que seu filho participa do escritório de advocacia que gerou a ação acusatória de abuso do Poder Político contra a chapa ao Governo, pela grande maioria da população.

O desembargador José dos Anjos deve responder o questionamento antes do julgamento dos embargos que está marcado para segunda-feira (30) e a defesa pede que a participação do desembargador seja esclarecida, em razão do relacionamento do escritório de advocacia que gerou a ação com o atual presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe.

  Editoria: