CUT/SE cobra coerência do PT para que diga não à reforma da previdência

CUT/SE cobra coerência do PT para que diga não à reforma da previdência
dezembro 20 05:16 2019 Imprimir Conteúdo

 

Para nós, democracia combina com direitos garantidos e respeitados.

No momento em que chega na Assembleia Legislativa Projeto de Emenda Constitucional e um Projeto de Lei Complementar que alteram profundamente a previdência estadual dos Servidores Ativos, Aposentados e Pensionistas sem qualquer discussão do governo Belivaldo com os sindicatos dos servidores públicos, entendemos que a democracia em Sergipe, também, está em perigo.

Entre em vários aspectos que estão sendo alterados nessa reforma estão:

– Ampliação da idade para aposentadoria: mulheres mais 7 anos e homens mais 5 anos;

– Redução salários dos aposentados em 14%, para quem recebe acima do salário mínimo (pois todos voltam a contribuir para a previdência);

– Redução da pensão em 50% da cota família e 10% por cada membro da família;

– Praticamente acabar com abono de permanência, quando remete o seu pagamento a uma lei complementar futura;

– Extinção da aposentadoria especial para professores e professoras que estão nas escolas em direção, coordenação pedagógica e readaptados de função, com isso as mulheres terão que trabalhar mais 12 anos e os homens mais 10 anos;

– Aumento da média para cálculo das aposentadorias de 80% para 100% das remunerações, situação que vai reduzir os valores, pois no início de carreira os salários são menores que fim de carreira;

– Redução dos salários dos servidores em atividade com o aumento da alíquota de 13% para 14%.

Entendemos que não há necessidade de o governo fazer mudanças profundas que alteram tão drasticamente a vida dos servidores públicos da ativa, aposentados e pensionistas em um período de tempo tão curto.

E dentro deste cenário, nós dirigentes sindicais e todos os servidores públicos estaduais têm aguardado uma posição política pública do Partido dos Trabalhadores, não somente pelo fato da atual vice-governadora, Eliane Aquino ser filiada ao PT, mas pelo fato do partido nacionalmente ter combatido duramente a Reforma da Previdência de Bolsonaro que está sendo copiada por Belivaldo.

Os trabalhadores e trabalhadoras de Sergipe esperam que o partido que tem em seu nome e sua essência a defesa da classe trabalhadora não seja omisso quando os direitos são desrespeitados.

Por isso, diante da conjuntura de massacre dos servidores públicos estaduais pelo governo Belivaldo Chagas, a CUT/SE se posiciona contra a Reforma da Previdência ‘Estadual, assim como fizermos contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro que já destruiu a aposentadoria dos trabalhadores.

Nesse sentido, a direção da CUT Sergipe solicita a direção do PT que feche posição contrária à reforma da previdência de Belivaldo e oriente sua bancada a votar contra como fez nacionalmente contrarreforma da previdência de Bolsonaro. Para nós, Democracia combina com direitos garantidos e respeitados. E não há como discutir democracia quando o direito dos servidores estaduais está sendo destruído.

Aracaju, 19 de dezembro de 2019

Roberto Silva dos Santos- Presidente da CUT.

Ivonia Aparecida – Vice presidenta da CUT.

Caroline Rejane Sousa Santos  – Secretária de Relações do Trabalho da CUT.

Leila Moraes -Secretária de Assuntos Jurídicos

João da Fonseca Santana Secretário Executivo

Maria José  Moura Santos Secretária de Meio Ambiente

Givaldo Santos Sena- Diretor Estadual

Arlete Silva – Secretária de Combate ao Racismo

Phillip Maia – Diretor Estadual

Quitéria Jesus Santos- Diretora Estadual

Ivonete Alves Cruz – Direção Nacional da CUT.

Maria Auxiliadora de Santana Silva – Diretora Estadual

Rubens Marques (Dudu) – Secretário de Formação

Jean Marcel Reimon – Secretário de Cultura

Marly Rodrigues Silva – Diretora Estadual

Adenilde de Souza Dantas – Diretora Estadual

Rosely Anacleto- Diretora Estadual

Cláudio Barros Herculano- Diretor Estadual

Claudia Oliveira Santos – Secretária da Mulher Trabalhadora

Paulo César Lira Fernandes  – Secretário de Mobilização e Articulação com os Movimentos Sociais

Hugo Hudsney Santana de Souza- Diretor Estadual

Maria Augusta Alves- Diretora Estadual

Antônio Luiz Oliveira Santos – Diretor Estadual

Maria Lúcia Morais Santana – Diretora Estadual

Plínio Pugliesi – Secretário de Comunicação

Joelma Dias – Secretária de Organização e Política Sindical

Jairo de Jesus – Secretário Geral

Gilton dos Santos – Diretor Estadual

Itanamara Guedes – Secretária de Políticas Sociais e Direitos Humanos

Ivan Calasans – Diretor Estadual

Saullo Guedes – Diretor Estadual

Vanessa Ferreira – Diretora Estadual

Cláudio Herculano – Diretor Estadual

Rosângela Santana – Diretora Estadual

Emanoel Aleixo – Diretor Estadual

Iara Nascimento – Secretária de Administração e Finanças

José Rafael – Secretário de Juventude

Fonte: Direção da CUT/SE

 

  Editoria: