Crea-SE fará Fiscalização Preventiva Integrada em obras públicas e privadas

Crea-SE fará Fiscalização Preventiva Integrada em obras públicas e privadas
setembro 21 05:55 2018 Imprimir Conteúdo

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE) vai realizar uma Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) com foco na manutenção de obras públicas e privadas. O trabalho será desenvolvido em parceria com vários órgãos e tem como objetivo verificar a manutenção e possíveis riscos estruturais, principalmente em empreendimentos que concentram grande número de pessoas.

A primeira reunião para alinhamento das ações ocorreu nesta terça-feira (18/9) entre o presidente do Crea-SE, engenheiro agrônomo, Arício Resende Silva e os representantes da Defesa Civil de Aracaju, o coordenador, major Sílvio Prado  e o geólogo, Lucas Santana. No encontro ficou definido que a FPI terá início no próximo mês de novembro e que será realizada em blocos por classe de ocupação. Já nesta  sexta-feira (21) ocorre a segunda reunião com o Corpo de Bombeiros.

Serão inspecionados estádios de futebol; shoppings; hotéis; terminais de ônibus; escolas; edificações abandonadas; condomínios multifamiliares em edificações verticais; hospitais; pontes; viadutos; espaços para shows; obras com mais de 30 anos de construção, entre outros.

De acordo com o presidente do Crea-SE, Arício Resende, a  ação tem por objetivo alertar sobre as responsabilidades na manutenção de obras em geral e as conseqüências que essa falta de manutenção e conservação pode trazer para a sociedade. Com isso, a FPI também será conduzida de forma educativa e informativa, a partir de uma ampla divulgação da existência e da obrigatoriedade do cumprimento da Lei Municipal 2765/ 99, que determina a emissão de um laudo técnico de manutenção de cinco em cinco anos das edificações, documento que deve ser emitido por um engenheiro civil.

“Faremos um trabalho educativo junto aos proprietários e responsáveis por esses espaços orientando a tomar as providências cabíveis em casos de possíveis deficiências de conservação. Vamos fazer um trabalho preventivo com foco na correção de problemas e falhas para evitar que acidentes aconteçam”, reforça o presidente do Conselho ao ressaltar que a iniciativa visa, acima de tudo, proteger a população.

O coordenador da Defesa Civil de Aracaju, o major Sílvio Prado, explica que a parceria antes firmada para elaboração de pareceres técnicos, após acidentes ou situações de risco, agora deverá ocorrer de forma estratégica para evitar essas situações. “Os órgãos já fazem há algum tempo relatórios integrados, porém, após a ocorrência. Agora, por iniciativa do Crea, nós vamos desenvolver ações preventivamente. Vamos chegar antes que o desastre aconteça e sempre dando mais enfoque às edificações que sejam mais vulneráveis”, destacou o coordenador..

De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, as demandas serão executas por blocos, considerando as classes de ocupação. “Pretendemos contemplar locais que apresentem alta concentração de público, como também edificações que possuam idade avançada. Nesse contexto, os órgãos parceiros, agregam a capacidade técnica”, explicou o major Sílvio Prado.

Para todas as edificações que forem vistoriadas será emitido um laudo técnico, contendo a descrição das patologias que venham a ser encontradas, além dos direcionamentos para que os riscos sejam eliminados.

Por Iris Valéria de Azevedo

Foto assessoria

  Editoria: