Covid-19 mata oito vezes mais do que o trânsito em Sergipe

Covid-19 mata oito vezes mais do que o trânsito em Sergipe
abril 01 11:15 2021 Imprimir Conteúdo

Mesmo diante do alto número de mortes em acidentes de trânsito, a Covid-19 tem vitimado fatalmente oito vezes mais sergipanos do que as colisões e atropelamentos nas ruas, avenidas e rodovias de Sergipe. Enquanto que, entre os dias 2 de abril de 2020 e 28 de março de 2021, o Instituto Médico Legal (IML) registrou 393 mortes por acidentes de trânsito, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) atestou que 3.432 pessoas perderam a vida para a Covid-19.

Os dados da CEACrim mostram que, considerando a população de Sergipe, estimada em 2.318.822 pessoas, a taxa de letalidade do trânsito – calculada a cada 100 mil habitantes – é de 16,9; já a taxa de mortes pela Covid-19 é de 148,0. O levantamento constatou que o coronavírus matou oito vezes mais do que o trânsito em Sergipe. No tocante aos homicídios, com o registro de 702 mortes violentas, a taxa foi de 30,3. Nesse sentido, a Covid-19 matou cinco vezes mais do que os homicídios no estado.

O coordenador da CEACrim, Sidney Teles, explicou que o levantamento teve como objetivo a conscientização da população sobre a letalidade da Covid-19 diante do trânsito e dos homicídios. “Quando vemos apenas o número, não conseguimos entender a dimensão da Covid-19, mas quando comparamos com o trânsito e com os homicídios percebemos que o impacto do coronavírus é muito maior. O trânsito matou oito vezes menos e os homicídios cinco vezes menos do que a Covid-19”, ressaltou.

O comandante da Companhia de Polícia de Trânsito (CPTran), major Aldevan Silveira, lembrou que, mesmo diante desse cenário, no qual as mortes pela Covid-19 se sobressaem em relação às decorrentes de acidentes em todo o estado, é preciso atenção ao trânsito. O major também evidenciou que o cuidado na condução de veículos automotores e o respeito à legislação de trânsito contribui para que não haja acidentes, impactando na ocupação de leitos dos hospitais de Sergipe.

“Infelizmente, nesse último ano muitas pessoas morreram com a pandemia da Covid-19 do que com o trânsito não só na capital, mas em todo o estado. De toda forma, avisamos à população que a cada dez acidentes que registramos, nove ocorrem por comportamento inadequado do condutor. Os hospitais estão lotados devido à pandemia e, por isso, não é período de termos envolvimento em acidentes de trânsito”, realçou.

O secretário da segurança pública, João Eloy de Menezes, enfatizou que, muito além de números, são vidas perdidas para um inimigo invisível, a Covid-19. “A Covid-19 é real e está circulando em todos os locais do país. Não há distinção de idade, raça, sexo, condição de saúde. São filhos, pais, mães, avós, que perderam suas vidas para o coronavírus. A CEACrim trouxe um levantamento muito alarmante e que constata que estamos perdendo muitas vidas para a Covid-19 em Sergipe”, destacou.

João Eloy de Menezes relembrou que, embora já esteja ocorrendo a campanha de imunização contra a Covid-19, ainda é necessário que as medidas sanitárias sejam cumpridas por toda a população. “Estamos perdendo muito mais vidas para a Covid-19, que pode ser evitada com máscaras, álcool em gel, distanciamento e respeito às medidas sanitárias, do que para a imprudência no trânsito e também para criminosos em posse de armas de fogo, por exemplo”, reiterou.

O secretário concluiu pedindo a colaboração de todos para que a Covid-19 seja vencida o mais breve possível em todo o país. “Já temos uma campanha de vacinação em andamento. Mas ainda falta muito até que consigamos chegar a todas as faixas etárias. As autoridades de saúde estão focadas nessa imunização, mas, até o momento, o que podemos fazer é nos cuidarmos, cuidarmos de todos, da coletividade. São gestos simples que podem salvar vidas”, pontuou João Eloy de Menezes.

Fonte e foto SSP

  Editoria: