Conselho do Idoso, Seidh e Sesc recebem atletas da 3ª idade para partida demonstrativa

Conselho do Idoso, Seidh e Sesc recebem atletas da 3ª idade para partida demonstrativa
julho 25 10:37 2018 Imprimir Conteúdo

Superando a ideia ultrapassada de que pessoas idosas não podem praticar esportes, um grupo de atletas da terceira idade vindos do Mato Grosso do Sul visita Sergipe nesta semana e é recebido pelo Conselho Estadual dos Direitos e Proteção ao Idoso (CEDiPI). Praticantes do voleibol adaptado, eles realizam uma partida de apresentação nesta quinta-feira, 26 de julho, das 08h às 09h, no Ginásio Charles Moritz, localizado na Rua Senador Rollemberg, 301 – Sesc Centro.

De acordo com o presidente do CEDiPI, Manoel Durval Andrade Neto, o grupo é composto de mais de 50 pessoas e busca disseminar a prática desportiva entre pessoas da terceira idade. “E o nosso objetivo, enquanto Conselho, é despertar nos atores envolvidos no esporte em Sergipe, o interesse em abraçar a ideia de implantar a prática no nosso estado. O esporte traz benefícios incontestáveis para a saúde física e emocional de todas as pessoas, em especial da pessoa idosa”, pontuou.

Entre as diversas praticas esportivas recomendadas para pessoas idosas, o voleibol adaptado para a terceira idade tem sido um dos esportes mais praticados em todo o Brasil, se destacando e ganhando novos adeptos a cada dia. Com grupos de atletas em todo o Brasil, o esporte já conta com a Confederação Brasileira de Voleibol Adaptado (CBVA) e possui diversos torneios espalhados pelos estados.

Por ser um jogo coletivo, mas de pouco contato físico entre os participantes, o esporte é recomendado para quem tem problemas de saúde relacionados à flexibilidade, agilidade e doenças cardiovasculares. Oferece também menor grau de possibilidade de lesão pelo praticante, além de contribuir de modo significativo na sociabilidade dos envolvidos.

Nascido há 21 anos em São Paulo, o esporte foi se desenvolvendo. É permitida a participação de pessoas a partir dos 47 anos e é chamado de ‘adaptado’ porque envolve uma facilitação para possibilitar a prática da melhor idade. As regras são, portanto, um pouco diferentes das do vôlei tradicional. A disputa se dá através de três sets de 15 pontos e é permitido segurar a bola, mas não pode dar dois toques. O saque é feito através de arremesso e não pode saltar na zona de ataque – critério criado para reduzir a possibilidade de lesões e aumentar a vida útil do atleta na prática esportiva.

Sobre o CEDiPI

Vinculado à Secretaria de Estado da Inclusão Social e dos Direitos Humanos (Seidh), o Conselho Estadual dos Direitos e Proteção ao Idoso é uma entidade de controle social e composição paritária, responsável pela fiscalização da implementação das políticas públicas voltadas para a pessoa idosa no estado de Sergipe.

Fonte e foto Assessoria de Comunicação

  Editoria: