Conselheiro Carlos Pinna exalta 80 anos de Gilton Garcia, que já foi procurador no TCE

Conselheiro Carlos Pinna exalta 80 anos de Gilton Garcia, que já foi procurador no TCE
janeiro 05 12:30 2021 Imprimir Conteúdo

“Um homem exemplar, como chefe de família, como profissional e como servidor público que foi nas mais altas categorias, tanto da área federal como da área estadual”. Assim o conselheiro Carlos Pinna, do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), define o ex-procurador do órgão, Gilton Garcia, que chega aos 80 anos de idade nesta terça-feira, 5.

Garcia integrou o TCE de 1979 e 1982, mas possui vasta trajetória na vida pública, onde já foi deputado estadual e federal por Sergipe, além de ter sido o primeiro governador do Amapá depois da passagem de território federal a estado – em apenas 7 meses de mandato, deixou o governo com o índice de aprovação de 92% firmado pelo Ibope.

“Gilton não é apenas um exemplo institucional, Gilton é um exemplo, sobretudo, político; é um homem dedicado à vida pública, até como decorrência e herança da sua família, e de uma riquíssima biografia dos Garcia no comando de governos estaduais, mas é também, e sobretudo, um exemplo de cidadão”, acrescentou Pinna.

Segundo o conselheiro, que ainda é colega de Garcia como imortal da Academia Sergipana de Letras (ASL), o maior exemplo do homenageado está na sua educação civil.

“Nunca o vi reclamar de que as coisas não saíram exatamente como ele planejava ou desejava, isso é educação civil; isso é o que talvez esteja faltando mais intensamente no nosso Brasil de hoje, essa disponibilidade para fazer trabalhos que têm que fazer, sem querer atribuir aos outros a eventual impossibilidade de se chegar ao resultado que se desejava”, concluiu.

  Editoria: