Com incentivos locacionais e fiscais do Estado, Sergipe receberá fábrica de embalagens e gerar 50 empregos

Com incentivos locacionais e fiscais do Estado, Sergipe receberá fábrica de embalagens e gerar 50 empregos
maio 26 15:41 2022

 

A expectativa é de que a fábrica entre em operação em agosto, gerando inicialmente 50 empregos diretos

O governador Belivaldo Chagas recebeu na manhã desta quarta-feira(25), no Palácio dos Despachos, os representantes da empresa Master Pack Cartonagem, Darlan Pastro de Souza e Luiz Batista Fábrica, para tratar sobre a instalação da fábrica no município de Ribeirópolis, Agreste sergipano. A reunião contou também com a participação do diretor-presidente da Codise, José Matos; do prefeito de Ribeirópolis, Rogério Sobral, além do secretário municipal de obras, Fagner Barbosa.

A empresa paulista fabrica embalagens e acessórios de papelão ondulado, e pode fornecer suprimentos para vários tipos de fábricas, em especial de calçados. A expectativa é de que a fábrica entre em operação em agosto, gerando inicialmente 50 empregos diretos.

“O Plano Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI) do Governo de Sergipe, com benefícios fiscais e locacionais, foi fundamental para a chegada de mais esta fábrica ao nosso estado. Além disso, a nossa posição geográfica estratégica entre os grandes mercados do Nordeste e a recuperação das estradas estaduais, que facilitam a logística das matérias-primas, também estão sendo essenciais na instalação da Master Pack, que com certeza vai servir de atrativo para que mais indústrias cheguem por aqui”, disse Belivaldo Chagas.

De acordo com o proprietário da Master Pack Cartonagem, o empresário Darlan Pastro de Souza, os incentivos do governo do Estado foram determinantes para instalação da fábrica no estado.  “Os incentivos foram fundamentais na tomada de decisão, já que muitas das matérias-primas vêm do sudeste e sul do Brasil e essa distância inviabilizaria o projeto. Então, viemos agradecer ao governador, por disponibilizar, através da Codise, um galpão em Ribeirópolis, para que a gente possa se instalar, assim como pedir atenção especial no andamento do projeto.  Nós vamos trazer uma fábrica de médio a grande porte, para poder atender a demanda aqui do estado, não só dos calçados, mas de outros setores também, uma vez que Sergipe não tem nenhuma fábrica como a nossa, com a nossa capacidade de produção e nossa expertise na confecção de embalagens.  A perspectiva é que a gente comece a operar em agosto, disse o empresário, que veio a Sergipe, para atender a demanda da empresa de Dok Calçados, que se encontra instalada no município de Frei Paulo. “Eles convidaram para que a gente se fizesse mais próximo, com uma melhor logística. Pensando em atender essa demanda e expandir nosso mercado, estamos construindo a fábrica em Sergipe”, revelou o empresário, que estima a geração de 50 empregos logo no início das atividades.

“É uma indústria nova para Sergipe, não só para o ramo calçadista, como também para atender a qualquer indústria hoje instalada em Sergipe e no Nordeste. Daqui podem sair as embalagens para todo o Brasil. Portanto, estamos levando o apoio locacional e fiscal para empresa. Eles estão sendo beneficiados pelo PSDI, esse apoio, por meio desse galpão, que está sendo cedido para a empresa, além do apoio fiscal”, ressaltou o diretor-presidente da Codise, José Matos.

Além dos incentivos fiscais e locacionais, outro ponto que influenciou na instalação da fábrica, segundo diretor-presidente da Codise, foi a localização do estado. “Sergipe tem uma localização estratégica no Nordeste para o escoamento da produção. Além disso, as nossas vias estão todas em excelente conservação, o que facilita o escoamento, junto com os incentivos fiscais e locacionais.  Realmente, está sendo o diferencial para a indústria tomar a decisão e a gente tem trabalhado muito isso junto aos empresários”, destacou.

Já para o prefeito de Ribeirópolis, Rogério Sobral, a chegada da indústria traz a perspectiva de desenvolvimento para a região. “Graças a Deus, com o apoio do Governo do Estado, vamos gerar empregos, que é o nosso maior objetivo. A partir desse momento, será um divisor de águas e a gente já vai mudar de patamar, porque a cidade tem tudo para se desenvolver com a chegada da empresa na nossa cidade”, comemorou.

Foto: Mario Sousa/ Supec

  Editoria: