“Cobramos punição desde que as denúncias surgiram”, afirma Alessandro Vieira após prisão de ex-ministro da Educação

“Cobramos punição desde que as denúncias surgiram”, afirma Alessandro Vieira após prisão de ex-ministro da Educação
junho 22 12:02 2022

 

Para o senador Alessandro Vieira (PSDB), a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro pela Polícia Federal, nesta quarta-feira (22), por suspeita de operar um balcão de negócios no Ministério da Educação e na liberação de verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE já era aguardada.

“Cobramos punição a todos os envolvidos desde que as denúncias surgiram. Esta operação da PF contra o ex-ministro e pastores ligados ao presidente Bolsonaro investiga essa prática de tráfico de influência e corrupção com recursos públicos do FNDE. Isso é muito grave. Não podemos tratar como “novo normal” absurdos e/ou cometimento de crimes.”, afirma o senador.

O parlamentar sergipano lembra ainda do áudio em que o ex-ministro Milton Ribeiro afirmava priorizar pedidos dos amigos de um dos pastores a pedido de Bolsonaro na liberação de recursos para obras de creches, escolas, quadras ou para compra de equipamentos. “Não podemos tratar como ‘novo normal’ absurdos e/ou cometimento de crimes”, salienta Alessandro.

“É preciso ter independência, honestidade e coragem para enfrentar o sistema. Tenho feito minha parte. Tanto que na época em que os fatos foram revelados, entramos, em conjunto com os deputados federais Tabata Amaral (PSB) e Felipe Rigoni (União Brasil), com representação na Procuradoria Geral da República – PGR contra o então ministro por improbidade administrativa”, destaca o senador Alessandro Vieira.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: