Clonagem de cartões de crédito pode ter causado prejuízo de mais de R$ 300 mil

Clonagem de cartões de crédito pode ter causado prejuízo de mais de R$ 300 mil
julho 02 11:34 2019 Imprimir Conteúdo

 

Três pessoas foram presas suspeitas de fabricar cartões de crédito clonados em Aracaju. A casa onde eles supostamente confeccionavam os cartões ficava no Bairro Aruana, Zona de Expansão de Aracaju. A polícia suspeita que o prejuízo gerado por uma organização criminosa desarticulada em Sergipe chegue a R$ 300 mil.

Os três elementos presos foram identificados como Renilson Pedro da Silva, natural de São Paulo, José Pereira Lima, do Ceará e Jorge Soares de Castro, de Pernambuco.

A delegada Mayra Evangelista, responsável pelo caso detalhou a operação na manhã desta terça-feira (02) e explicou que “eles já vinham sendo investigados e no dia da prisão nos os localizamos em uma agência bancária na avenida Gentil Tavares. Esperamos eles se dirigirem até o bairro Aruana e a prisão foi realizada em um restaurante onde eles pararam para almoçar”.

A delegada explicou ainda que a equipe da polícia que investigou a ação do trio, localizou o laboratório instalado em uma residência no bairro Aruana. No local, os agentes encontraram diversos equipamentos usados na fabricação dos cartões falsos, além de chupa-cabras (aparelho usado para a captura de dados e senhas).

Segundo a Polícia, durante 3 meses de fraudes, 50 pessoas foram lesadas, 120 cartões clonados e é estimado um prejuízo de R$ 300 mil.

Os três já têm passagem pela polícia por terem praticado a mesma modalidade de crime. Dois deles já haviam sido presos em Sergipe.

  Editoria: