Chuveiro elétrico: Energisa orienta sobre como economizar energia

abril 25 06:00 2022

Aparelho é dos principais vilões no aumento do consumo

Com o clima mais ameno no outono e chuvas mais frequentes, é comum o uso do chuveiro elétrico com mais frequência. A Energisa em Sergipe orienta sobre os principais cuidados com esse equipamento para evitar surpresas no final do mês.

O chuveiro elétrico pode representar um aumento significativo no aumento da conta de energia elétrica. O uso do chuveiro com 5400 w de potência por 30 minutos todos os dias na posição inverno, pode representar mais de R$ 80,00 na conta de energia no final do mês.

O coordenador de Eficiência Energética da Energisa em Sergipe, Pedro Lins, alerta que quanto maior a potência do chuveiro, mais elevado será o consumo. Ainda segundo Pedro, a economia começa no momento da compra do equipamento. Os aparelhos que possuem o nível ‘A’ de eficiência são os mais recomendados, pois, além da economia financeira, aqueles que apresentam melhor aproveitamento da energia consumida.

“A mudança de hábitos também tem um papel importante na redução do consumo de energia elétrica. Algumas ações como usar o chuveiro na posição verão quando não estiver tão frio, evitar banhos longos e optar por chuveiros com regulagem eletrônica de temperatura ajudam a reduzir o consumo de energia”, orienta Pedro.

Além do chuveiro, outros equipamentos dentro da residência impactam no consumo de energia elétrica. Com o objetivo de orientar os consumidores, a Energisa dá algumas dicas que vão ajudar a reduzir o consumo de energia elétrica:

-Ar-condicionado: 24ºC é uma temperatura agradável para qualquer ambiente. Mantenha sempre as janelas e portas fechadas enquanto o equipamento estiver ligado e lembre-se que os filtros devem ser limpos com frequência, já que a sujeira dificulta a passagem do ar e reduz a eficiência do equipamento.

-Ventiladores: esses aparelhos não resfriam o ambiente, então não devem ser deixados funcionando em ambientes vazios, pois desperdiçam energia.

-Geladeiras e freezers: preferencialmente, esses eletrodomésticos devem ficar o mais longe possível do fogão, fornos e outras fontes de calor. A borracha de vedação da porta precisa estar em boas condições para não deixar o ar frio não escapar. Não forre as prateleiras com plásticos ou panos, porque isso atrapalha a circulação interna do ar. Não guarde alimentos e líquidos quentes. Regule o termostato para o funcionamento correto da geladeira e, por fim, evite abri-la toda hora sem necessidade.

-Iluminação: Acenda apenas nos cômodos em que houver necessidade e apague as lâmpadas dos ambientes vazios. Também invista nas lâmpadas de tecnologia LED, que são as mais econômicas.

-Aparelhos em stand-by:  em geral, luzes indicativas acesas significam desperdício de energia. Então, desligue os aparelhos direto nos botões ou nas tomadas, e não apenas pelo controle remoto.

-Ferro de passar roupa: Passe apenas as peças essenciais e a maior quantidade que puder.

Foto assessoria

Por Adriana Freitas

  Editoria: