Cerca de 2 mil pessoas devem morrer por causa do melanoma este ano, segundo o Inca

junho 02 10:33 2022

 

Mês de junho é dedicado à conscientização do tipo mais grave do câncer de pele

Você já ouviu falar sobre o melanoma? Ele é o tipo mais grave do câncer de pele e só este ano deve se manifestar em mais de oito mil brasileiros, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca).  Ainda em 2022, cerca de duas mil pessoas devem morrer em decorrência da doença. Por este motivo, o mês de junho é dedicado à prevenção e conscientização sobre a doença.

De acordo com a médica oncologista Lívia Porto, que integra o corpo clínico da Oncoradium-Centro Oncológico de Aracaju, o melanoma é mais temido dentre outros canceres de pele por ser uma doença com maior risco de afetar órgãos à distância, chamada metástases. “O melanoma é a neoplasia maligna da pele que se origina das células de pigmentação da pele, os melanócitos. Mesmo sendo um pequeno sinal, sem ferimento no local, pode ter o poder de enviar células malignas através da corrente sanguínea para outros órgãos, como linfonodos, cérebro, fígado e pulmão, essas lesões são consideradas metástases, que podem repercutir em sintomas mais sérios e oferecer risco de vida ao paciente”

De acordo com a oncologista Lívia Porto, as pessoas de pele clara têm maior risco de serem diagnosticadas com a doença. “Esses indivíduos devem estar mais atentos aos sinais da pele e reduzir ao máximo o tempo de exposição ao sol sem proteção”, orientou.

Neste tipo de câncer, que é silencioso e tem alto índice de mortalidade, o diagnóstico precoce se torna ainda mais essencial. A atenção do paciente à sua pele também é fundamental.

“O sinal mais importante a ser notado para identificar o melanoma precocemente é a vigilância de manchas ou sinais novos na pele ou os antigos que mudaram de característica quanto ao tamanho, formato ou cor, ou ainda que tenha uma forma assimétrica. Eles podem surgir marrons, pretos ou acastanhados”, alertou a Dra. Lívia Porto.

A oncologista explica que, quando diagnosticado em fase precoce, o principal tratamento para o melanoma é a cirurgia “Em estágios iniciais o melanoma pode ser resolvido com a realização de uma cirurgia de retirada da lesão, mas esse procedimento precisa ser realizado por um cirurgião habilitado a realizar cirurgias de câncer de pele como dermatologistas, cirurgião oncológico, cirurgião plástico”, declarou.

Já quando a doença é descoberta em fase avançada, o tratamento segue outro caminho. “Quando a doença afetar outros órgãos além da pele, a primeira opção de tratamento é a imunoterapia, que é o grande avanço da Oncologia Moderna em relação a bons resultados de tratamento, promovendo qualidade de vida e aumento do tempo de vida de pacientes com doença em estágio avançado”, pontuou a médica oncologista.

Prevenção

A prevenção do melanoma é o mesmo tipo de prevenção para qualquer neoplasia da pele: uso de protetor solar de alto fator de proteção solar (acima de 50 fps), uso de chapéus, blusa de proteção solar e evitar a exposição solar em horários de alta incidência dos raios solares.

Sobre a Oncoradium

Inaugurada em setembro de 2021,  Oncoradium – Centro Oncológico de Aracaju é a 10ª unidade da Rede Onco, grupo referência no tratamento oncológico em todo o país.

Focada na cura e qualidade de visa dos pacientes, a  Oncoradium – Centro Oncológico de Aracaju conta com infraestrutura de atendimento completa, tecnologia de ponta, profissionais altamente capacitados e atendimento humanizado.

Foto assessoria

Por Nara Barreto

  Editoria: