CELSE e TAG celebram a assinatura do Contrato de Conexão de Acesso para interligação do Terminal de GNL em Sergipe

CELSE e TAG celebram a assinatura do Contrato de Conexão de Acesso para interligação do Terminal de GNL em Sergipe
junho 08 05:46 2022

 

CELSE — Centrais Elétricas de Sergipe S.A. e Transportadora Associada de Gás S.A. — TAG conjuntamente comunicam ao mercado que celebraram a assinatura do Contrato de Conexão de acesso para interligação do Terminal de GNL da CELSE com a Rede de Transporte da TAG.

Pelo acordo entre as partes, a TAG fica responsável pela implementação de um gasoduto de aproximadamente 25 km e das infraestruturas de acesso necessárias para conectar o Terminal de Armazenamento e Regaseificação de GNL da CELSE à Rede de Transporte de gás natural da TAG, ao passo que a CELSE ficará responsável pelo pagamento mensal de uma Tarifa de Conexão, ao longo de 30 anos, para remunerar os investimentos que serão realizados pela TAG.

Para a CELSE, esse contrato é instrumento fundamental para viabilizar a realização de sua visão de ser o principal polo de gás e energia do Brasil. A partir de meados de 2024, quando o gasoduto de interconexão estiver em plena operação comercial, diferentes novos negócios em gás e energia serão possibilitados pela CELSE ao mercado nacional.

Para a TAG, que planeja investir em torno de R$ 300 milhões nessa obra de conexão, esse contrato representa mais um importante avanço no processo de abertura e expansão do mercado de gás natural no Brasil, materializado pelos princípios da Nova Lei do Gás — 14.134/2021 que completou um ano de vigência em abril.

Para o mercado como um todo, trata-se da viabilização do acesso de uma importante fonte de suprimento à demanda nacional de gás natural, proporcionando maior competição de preços, liquidez de transações, flexibilidade e segurança de suprimento em benefício de todos os usuários conectados ao sistema integrado de transporte e distribuição.

Sobre a TAG

A TAG detém a mais extensa rede de gasodutos de transporte do país, com aproximadamente 4.500 km. São 3.700 km na região costeira do Brasil, passando por quase 200 municípios de dez estados brasileiros — Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Espírito Santo e Rio de Janeiro, além de outros 800 km no Amazonas.

A companhia tem como acionistas a ENGIE, com 65% de participação, maior empresa privada de energia do Brasil, atuando em geração, comercialização e transmissão de energia elétrica, transporte de gás e soluções energéticas, e a CDPQ, um grupo de investimentos global, com 35% de participação.

Sobre a CELSE

A CELSE, indiretamente controlada pelas empresas Ebrasil — Eletricidade do Brasil e New Fortress Energy, detém, entre seus ativos, a UTE Porto Sergipe I, a maior usina termoelétrica a gás natural da América Latina e uma das mais eficientes do mundo, e o Terminal de GNL.

A UTE Porto Sergipe I teve sua energia comercializada no Leilão de Energia Nova A-5 de 2015, quando foram firmados contratos de 25 anos de duração com 26 distribuidoras de energia. A termoelétrica possui capacidade instalada de 1.593 MW, montante capaz de atender até 15% da demanda de energia do Nordeste, e seu combustível é trazido para Sergipe na forma de Gás Natural Liquefeito (GNL), que fica armazenado no Golar Nanook — uma embarcação do tipo FSRU (Unidade Flutuante de Armazenamento e Regaseificação), e regaseificado de acordo com a demanda da UTE Porto de Sergipe I.

Com os projetos de expansão termoelétrica e a interligação do Terminal GNL à Rede de Transporte da TAG, o Complexo Termoelétrico Porto de Sergipe I torna-se o principal polo de gás e energia do Brasil, referência nacional em sustentabilidade, segurança e confiabilidade.

Fonte Approach Comunicação

  Editoria: