Caravana do Esporte e das Artes se despede de Aracaju após três dias de muitas atividades

Caravana do Esporte e das Artes se despede de Aracaju após três dias de muitas atividades
junho 03 08:42 2022

Lazer, integração e cultura foram palavras de ordem nas ações promovidas pela passagem da Caravana do Esporte e das Artes por Aracaju, que teve o encerramento no final da tarde desta quinta-feira, 2, após três dias de muitas atividades na Estação Cidadania Radialista Carlos Magno, no bairro Bugio.

Com a participação de cerca de 1800 crianças da rede municipal de ensino, Aracaju foi a primeira capital a sediar o ciclo de 2022 da Caravana do Esporte e das Artes. O projeto é desenvolvido pelos institutos Esporte & Educação e Mpumalanga, em parceria com a Disney e com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

O secretário municipal da Juventude e Esporte, Sérgio Thiessen, comenta que a caravana vai deixar saudades. “É uma grande satisfação ver o sorriso em cada rostinho das crianças que participaram desse evento, que foi um sucesso total. Ações como essas são fundamentais para que a população possa compreender que esporte e arte são coisas prazerosas”, expressa.

Ainda segundo o secretário, a Caravana do Esporte e das Artes foi inspiradora para a Prefeitura de Aracaju, que já pensa em realizar ações semelhantes em outras regiões da cidade. “O Planejamento Estratégico contempla a promoção do lazer e do esporte para nossas crianças, então a caravana servirá de inspiração para replicar essa iniciativa tão exitosa”, afirma.

A coordenadora geral da Caravana do Esporte e das Artes, Adriana Saldanha, ressalta que a passagem da equipe por Aracaju foi muito especial. “Estávamos há dois anos torcendo todos os dias para retomar a caravana. O retorno foi muito planejado, cheio de desafios, mas conseguimos retomar com um novo jeito, uma nova forma, para alimentar a alegria que nos mantém vivos”, conta.

Anton Zacharkow, coordenador do Instituto Mpumalanga, descreve a realização das atividades em Aracaju como um momento de encontros. “O olhar de cada criança que participa do projeto nos transforma, é uma troca de afetos. Cada um dos que passaram por aqui se somaram a uma grande partilha, onde saímos todos transformados, a partir do esporte, da brincadeira, da arte”, enfatiza.

Foto André Moreira

  Editoria: