Campanha permanente dos comerciários: por reajuste salarial, retomada de direitos e melhores condições de trabalho

Campanha permanente dos comerciários: por reajuste salarial, retomada de direitos e melhores condições de trabalho
maio 27 09:48 2022

 

Os trabalhadores e as trabalhadoras do comércio e serviços decidiram por uma campanha permanente durante todo este ano de 2022, trazendo como pauta reajuste salarial, retomada de direitos e melhores condições de trabalho. A decisão de se manter em constante mobilização foi tomada diante das sucessivas perdas de conquistas históricas sofridas pela classe trabalhadora. É o que explica Ronildo Almeida, presidente da Federação dos Empregados no Comércio e Serviços de Sergipe (Fecomse).

“A nossa categoria definiu por uma campanha permanente por melhores salários e condições de trabalho, e também como um alerta para a conjuntura difícil pela qual passa a classe trabalhadora, os brasileiros e os sergipanos em geral. Nos foram tirados direitos e conquistas históricas. É preciso, mais do que nunca, manter acesa a luta contra as injustiças, as humilhações, a exploração, a fome, a miséria. Só com muita luta reconquistaremos o que perdemos nos últimos anos”, pontua Ronildo Almeida.

O dirigente sindical alerta sobre as perdas salariais e sociais acumuladas pelos trabalhadores e trabalhadoras em geral, e pelos comerciários e comerciárias, de maneira específica. Destaca, também, a participação fundamental da categoria na economia sergipana.

“O empresariado é unido na defesa dos seus interesses, e é a exploração do nosso trabalho que garante o ganho real do patronato. Temos um papel determinante no crescimento e na consolidação das empresas e não podemos aceitar a precariedade, as humilhações e as dificuldades impostas a cada dia.”, argumenta o presidente da Fecomse.

“Nós, trabalhadores e trabalhadoras do comércio e serviços, por meio dos nossos sindicatos e da nossa Federação, fechamos algumas convenções coletivas. Não resolve, não é o desejado, mas ameniza a situação da categoria. E ainda existem pendências em alguns segmentos, que só serão resolvidos com organização e mobilização permanentes”, avalia Ronildo Almeida.

Para o presidente da Fecomse, é de fundamental importância a participação dos comerciários e comerciárias nessa luta, pois os trabalhadores e as trabalhadoras são os principais responsáveis pelas mudanças sociais. “É por meio da luta da classe trabalhadora que ocorrem as transformações necessárias. Estaremos nessa luta por uma sociedade com justiça, dignidade e melhores condições de vida para todos e todas”, defende Ronildo Almeida.

Foto assessoria

Por Tereza Andrade

  Editoria: