Calote no servidor

Calote no servidor
agosto 23 08:35 2019 Imprimir Conteúdo

Pelo andar da carruagem, será mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que o servidor estadual ter reajuste salarial ainda este ano. Com o surrado discurso que não pode ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal, o executivo sergipano insiste em negar um direito básico aqueles que mantêm a administração pública funcionando. É lastimável que o grupo político encastelado no poder desde 2007 nunca tenha se preocupado em implantar uma política salarial justa. Ao contrário, PT, MDB e agora PSD preferiram seguir a velha cartilha dos ‘coronéis’, enchendo a máquina pública de comissionados, nomeando apaniguados como conselheiros de estatais e praticando uma política fazendária anacrônica, que, em vez de arrecadar para aumentar a receita, termina por beneficiar grandes sonegadores de impostos. Felizmente, os servidores sobreviverão até as eleições de 2020 e 2024 para mostrar toda sua indignação nas urnas. Quem viver, verá!

Lesma lerda

O Tribunal de Contas de Sergipe é mais vagaroso que uma lesma. Pois não é que só ontem, os conselheiros tiveram tempo para julgar processos referentes aos distantes 2013 e 2014. Com base na papelada surrada pelo tempo, suas excelências rejeitaram as contas das Prefeituras de Pedrinhas e Poço Verde. Adepto da máxima “o apressado come cru”, o TCE vai mandar os pareceres pela rejeição das contas para apreciação das Câmaras dos respectivos municípios, que podem rejeitá-los e ponto final. Danôsse!

Primeiro os meus

E o governo estadual tem sido uma mãe para ditas lideranças políticas. Pesquisa feita pelo Movimento Atitude Sergipe mostra que quatro parlamentares foram aboletados no enorme trem de cargos comissionados. Além de Hugo Oliveira Lima (PSDB), vereador de Areia Branca – exonerado esta semana – também foram contemplados com boquinhas no Estado os vereadores Marcos Pinheiro da Silva (DEM), de Muribeca, Antônio Vieira Neto (PSC), de Capela, e José Silveira Dantas Neto (PDT), de Ribeirópolis. Pelo visto, o governo anda chorando miséria de barriga cheia. Crendeuspai!

Parada Gay

Será neste domingo, a 18ª edição da Parada do Orgulho LGBT+ de Sergipe. O evento terá como tema os 50 anos da revolução Stonewall, conhecida como o início da luta LGBT+ no mundo. No dia 28 de junho de 1969, LGBTs que frequentavam o bar Stonewall Inn, em Nova Iorque, resistiram a uma forte repressão contra a diversidade. A concentração da Parada Gay deste ano será, a partir das 14h, na Passarela do Caranguejo, Orla da Atalaia. Participe!

Viola de boca

Presidente do DEM em Sergipe, José Carlos Machado ensina que a receita para equacionar os problemas financeiros dos municípios e estados “é a redução das despesas e a busca pela eficiência na gestão”. Alguém sabe por que diabos Machadão não conseguiu emplacar a sua receita quando foi vice-prefeito de Aracaju? Será que a fórmula não deu certo porque o governo do qual ele fez parte optou em contratar servidores fantasmas, inclusive para o gabinete de Machado? Homem, vôte!

Ambulanciotearia

A maioria dos prefeitos prefere custear ambulâncias para transportar os doentes até Aracaju do que investir em saúde básica. Por causa disso, existem na capital mais de dois milhões de Cartões do SUS, embora a população aracajuana não chegue a 650 mil almas. Outro dia, um líder político ficou injuriado ao saber que a Secretaria da Saúde de Aracaju estava negando consultas eletivas aos portadores de cartão do SUS residentes no interior. Marminino!

Petição de miséria

É voz corrente nas esquinas de Sergipe que o Ministério Público vai pedir a intervenção na Prefeitura de Canindé de São Francisco. Desde que assumiu o comando do município, em 2017, o prefeito Ednaldo da Farmácia (PP) mete a mão pelos pés. A Prefeitura está devendo a Deus e ao mundo, os serviços públicos não funcionam e os servidores são mal tratados. A situação é tão grave que o próprio Ednaldo vive ameaçando renunciar. Misericórdia!

Fogo da ignorância

As queimadas na Amazônia exigem uma política pública séria e inteligente. Tentar desviar o foco com acusações sem nexo contra Ong’s é só mais uma irresponsabilidade. Quem pensa assim é o senador Alessandro Vieira (Cidadania). Presidente da Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas, o parlamentar diz ser preciso fugir das fake news. Segundo ele, não é necessário destruir a natureza para garantir o desenvolvimento. Quem precisa saber disso é o capitão de pijama aboletado na presidência da República. Aff Maria!

Chapão condenado

A disputa pelo comando do PT sergipano promete ser uma briga de foice. A tendência Articulação de Esquerda não se cansa de fustigar o grupo liderado pelo senador Rogério Carvalho e que tem como candidato à presidência petista o deputado federal João Daniel. Eleitor do professor Dudu, o professor Joel Almeida fustiga o senador: “O chapão de Rogério se chama ‘Várias forças, uma só luta’. Que são várias forças está claro, mas que luta é essa?”, indaga. Vixe!

Jesus vive!

De um bebinho desocupado numa bodega da zona norte de Aracaju: “Diante da determinação para substituir os nomes de pessoas vivas colocados em prédios públicos, a Justiça, pra ser justa, precisa mandar rebatizar a Igreja Jesus ressuscitado”. Cruzes!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano A República, em 24 de julho de 1932.

Resumo dos jornais

 

  Editoria: