Cabo Amintas questiona relação de interesse entre a Câmara e Cirurgia

Cabo Amintas questiona relação de interesse entre a Câmara e Cirurgia
outubro 02 16:50 2018 Imprimir Conteúdo

Cabo Amintas questiona relação de interesse entre a Câmara e Cirurgia e diz que presidente da Casa mentiu ao disponibilizar advogados para a CPI da Saúde.

Um documento que decretaria o fim da CPI da Saúde. Foi sobre isso que o vereador e membro da Comissão Parlamentar de Inquérito, Cabo Amintas (PTB), falou na manhã desta terça-feira, 2, durante o Grande Expediente, na Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA).

O parlamentar iniciou sua fala comentando sobre o recebimento de um ofício da presidência da Casa Legislativa, assinado pela Assessoria Jurídica e encaminhado ao vereador Seu Marcos (PHS), presidente da CPI da Saúde.

“O ofício da Assessoria Jurídica que não prestou assessoria alguma, orientou o presidente desta Casa a acabar com a CPI da Saúde. O que eu entendi aqui é que nós teríamos que votar, no plenário, a prorrogação por mais 90 dias. Querem acabar com a CPI da Saúde? Eu não reconheço esses advogados que assinaram o documento como partícipes em momento nenhum da CPI. Não fizeram nada, não orientaram ninguém! Quem representa o povo e está lutando contra as maracutaias da saúde pública não aceita isso!”, afirmou Amintas.

Sobre o Presidente da Casa Legislativa, o vereador Nitinho (PSD), Amintas foi enfático em suas críticas.

“O que essa Casa, o que essa mesa, deve ao Hospital Cirurgia? O documento assinado pelos advogados que o presidente Nitinho disse ter colocado à disposição da CPI — que é mentira — não vale nada pra mim! O senhor não colaborou em nada, vereador! Advogado da Câmara de Vereadores não manda na CPI! O senhor, Nitinho Vitale, deveria sentar aqui e explicar isso”, disse Amintas, rasgando os papéis.

O vereador Anderson de Tuca, também membro da Comissão Parlamentar de Inquérito da Saúde, lamentou a postura do presidente da Câmara.

“Só tenho a lamentar a postura do presidente desta Casa. Primeiro, nós solicitamos que houvesse uma empresa pra fazer a contabilidade de todas as coisas. Foi negado. Nos prometeram a Erpac. Depois mandaram um documento dizendo que não iam fazer nada. E agora, vem um procurador que nunca participou — podem procurar porque está tudo gravado — nunca participou de sessão alguma […] Não reconheço! Não tem um documento assinado pelo presidente [da CPI], muito menos pelos membros, dizendo que esses advogados estão aptos para nos auxiliar”, declarou Tuca.

Além de Tuca, outros vereadores como Américo de Deus (Rede), Kitty Lima (Rede) e Emília Corrêa (Patriota) falaram sobre o assunto. Emília, inclusive, citou a CPI do Lixo, instaurada na mesma época que a da Saúde.

“Eu estava tão esperançosa de que a CPI da Saúde daria certo… A Comissão agiu corretamente, a Comissão estava isenta de qualquer coisa. Diferente da Comissão da CPI do Lixo, que fez de tudo para abortar a CPI do Lixo e abortaram! Isso foi uma vergonha para Aracaju, assim como está sendo uma vergonha agora para a Câmara Municipal. Que vergonha! É por isso que o povo não acredita mais no político! Como é que o vereador Nitinho tem a coragem de seguir por uma via dessas?”, questionou Emília Corrêa.

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Saúde, Seu Marcos (PHS), também se pronunciou sobre os desdobramentos atuais da CPI.

“A CPI continua! Primeiro gostaria de parabenizar o senhor, Cabo Amintas, por ter rasgado esse documento. Esse documento não tem validade alguma! Não tem nenhum ato de nomeação nem do presidente desta Casa, nem de qualquer membro ou presidente da CPI da Saúde. O que esses senhores advogados assinaram não tem nenhuma validade. Fica uma interrogação. Por quem eles foram contratados? Por nós eles não foram! Quem são eles pra dizer que a CPI está encerrada?”, indagou Seu Marcos.

Cabo Amintas, por fim, falou sobre o comportamento dos vereadores da Câmara e a expectativa do futuro da investigação. “Eu não duvidava da postura dos colegas desta Casa, pelo menos dos que falaram. Até porque alguns se calam por não ter o que dizer. Outros se calam porque sabemos que a Polícia Federal já está no caso, que o Ministério Público já está no caso, e o bicho vai pegar!”, concluiu.

Fonte: Assessoria de Imprensa do parlamentar

  Editoria: