Breno: “resta apenas uma reserva de mangabeiras em Aracaju, precisamos preservá-la”

janeiro 11 14:27 2021 Imprimir Conteúdo

A convite da Associação de Catadores e Catadoras de Mangaba Padre Luis Lemper, o vereador Breno Garibalde (DEM) visitou, no último sábado (09), a única reserva extrativista de Aracaju, localizada no bairro 17 de Março e demonstrou preocupação com o futuro da área.

“Pude observar a realidade desafiadora das famílias que dependem da mangaba e que também ajudam a preservar essas árvores que são o símbolo de Sergipe. Elas enfrentam a falta de incentivo e de fortalecimento da sua atividade econômica”, disse Breno.

Além desses fatores, existe ainda um projeto da prefeitura para construção de casas na reserva e em seu entorno. Com isso, a área do terreno passaria de 236 mil metros quadrados, para apenas 92, retirando cerca de 1.800 mangabeiras.

Para o vereador, a luta por moradia é de extrema importância, mas não deve anular a luta pela preservação de um patrimônio sergipano. “Para além do bem material, as mangabeiras também carregam o peso imaterial das memórias de famílias com mais de 60 anos de tradição, isso tem que ser preservado”, declarou.

Segundo o presidente da Associação, Uilson de Sá, a comunidade ainda não foi consultada sobre esse projeto. “Nós entendemos e louvamos a iniciativa de ofertar moradia digna para a população, mas o que queremos explicar é que existem outros locais para que essas construções ocorram, de forma que não afete a reserva e o sustento de tantas famílias, que geram renda e conservam o meio ambiente”, explicou.

Breno informou ainda que irá solicitar esse projeto à prefeitura, para que possa fazer uma avaliação técnica e sugerir outras localidades para construção dessas habitações. “Quero também ouvir o lado do gestor municipal e discutir uma melhor solução para todos. Acredito que é possível termos moradia, sem prejudicar áreas de preservação ambiental”, informou.

Por Camila Ramos – Ascom/Breno Garibalde

Foto: Camila Ramos

  Editoria: