Bolsonaristas rejeitam prefeituráveis

Bolsonaristas rejeitam prefeituráveis
agosto 07 08:59 2020 Imprimir Conteúdo

Por Adiberto de Souza

Nenhum pré-candidato a prefeito tem a simpatia das lideranças bolsonaristas de Aracaju. Um documento do Movimento Brasil, da Direita Sergipana e do Organização Nacional dos Movimentos chama um prefeiturável de enganador e considera a candidatura dele “fake”, uma tapeação. Também defende o empresário João Tarantella (DEM), considerado um bolsonarista raiz. Os apoiadores do presidente da República não escondem que desejam ver pelas costas Lúcio Flávio (Avante), que tem se apresentado como pré-candidato de Jair Bolsonaro. Talvez o rapaz esteja entre aqueles que o documento dos direitistas chama de “oportunistas de carteirinha”. Mas, e os bolsonaristas não vão ter candidato a prefeito da capital? Eles garantem que terão, porém, por enquanto quem tentar falar representa-los está mentindo. Pelo visto, não será nada pacífica essa disputa para ser o preferido do capitão, de olho naturalmente nos quase 120 mil votos que Bolsonaro teve em Aracaju. Crendeuspai!

Mudança na Alese

O radialista Marco Aurélio (PDT) renunciou a diretoria de comunicação da Assembleia. Saiu para se desincompatibilizar, visando disputar uma cadeira na Câmara de Aracaju. Ao deixar o cargo, o comunicador agradeceu ao presidente Luciano Bispo (MDB) e a todos os servidores do Parlamento. Marco Aurélio será substituído na Comunicação por Irineu Fontes, atual diretor da Escola do Legislativo. Boa sorte aos dois!

Conversa abortada

Ainda não foi ontem o encontro virtual entre Clóvis Silveira, presidente do Avente sergipano, e Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. A reunião online foi suspensa a pedido da distinta que, segundo Clóvis, testou positivo para a Covid-19. Os dois iriam tratar sobre a pré-candidatura do empresário Lúcio Flávio (Avante) a prefeito de Aracaju. Não ficou agendada uma nova data para Silveira e Damares conversarem. Então, tá!

Cara pálida

Muitos congressistas que defendem prender adolescentes infratores nas penitenciárias estão sendo processados por crimes diversos. Fosse mais célere, a Justiça já teria condenado estes fichas sujas por meterem a mão grande nos recursos público. Há daqueles que roubaram o dinheiro do povo para comprar votos, pagar festas particulares, alugar carros de luxo e adquirir imóveis em áreas nobres. Estes sim, deveriam ser trancafiados nas insalubres penitenciárias por muito tempo. Ôxe!

No estaleiro

O jornalista Carlos Cauê, secretário da Comunicação da Prefeitura de Aracaju, testou positivo para a Covid-19. Apresentando sintomas leves da doença, ele está cumprindo o período de quarentena, mas continua comandando a Secom remotamente. Antes do comunicador, o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) e a secretária municipal da Saúde, Waneska Barbosa, já haviam contraído o coronavírus. Ambos permaneceram assintomáticos durante toda a quarentena. Cauê, melhoras!

Cara de acordão

E o delegado Paulo Márcio (DC), pré-candidato a prefeito de Aracaju, tirou uma casquinha da colega de profissão e hoje adversária polícia Danielle Garcia (Cidadania). Segundo ele, ao se aliar a partidos como PSDB, PL e PSB, a prefeiturável não pode mais se apresentar como uma vertente da nova política. Márcio afirma que a coligação liderada por Danielle ganhou uma indisfarçável cara de acordão político. Misericórdia!

Calado por resposta

Ao menos no site do Tribunal de Justiça, não tem uma única vírgula sobre a decisão do Tribunal Regional do Trabalho proibindo as atividades presenciais no Judiciário sergipano. O TJ determinou o fim do teletrabalho, exigindo que os servidores retornassem fisicamente ao “batente”. O sindicato da categoria alegou o perigo de contaminação com a Covid-19 e recorreu à Justiça, que deu o dito pelo não dito. O silêncio do Tribunal de Justiça ou é sinal de consentimento ou é estratégia para recorrer contra a decisão do TRT. Mistééééério!

Rolo compressor

Minoria na Assembleia, o deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania) tem se queixado contra as constantes rejeições de suas iniciativas. Segundo o cidadanista, nem mesmo as emendas que apresenta para melhorar os projetos do Executivo são aceitas pelos governistas. “A continuar assim, será melhor fechar a Assembleia e entregar a chave ao governador Belivaldo Chagas (PSD) para ele mesmo legislar”, discursa um queixoso Passos. À boca miúda, esse comportamento da maioria parlamentar chama-se rolo compressor. Alguém precisa dizer ao jovem deputado que no Parlamento ganha quem tem mais votos. E ponto final!

Labafero político

O deputado estadual Dilson de Agripino (Cidadania) está comemorando mais uma vitória contra a também deputada Diná Almeida (Pode). É que o Tribunal Superior Eleitoral rejeitou uma ação da parlamentar, acusando Dilson de irregularidades eleitorais. Essa briga entre ambos deve continuar, pois o deputado é pré-candidato a prefeito de Tobias Barreto contra o atual gestor Diógenes Almeida (Pode), que vem a ser esposo de Diná. Home vôte!

Mais em conta

A cesta básica mais barata do país no mês de julho foi a de Aracaju: R$ 392,75. Segundo o Dieese, entre as 17 capitais pesquisadas a mais cara foi a de Curitiba: R$ 526,14. Com base na cesta mais cara do país, o valor do salário mínimo teria que ser de R$ 4.420,11, o que corresponde a 4,23 vezes o mínimo vigente, de R$ 1.045. Ou seja, só com quatro “pilas” uma família pode suprir despesas com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência. Marminino!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 29 de outubro de 1923.

  Editoria: