Belivaldo: “não admito comparação com a administração de Jackson”

Belivaldo: “não admito comparação com a administração de Jackson”
maio 09 09:57 2018 Imprimir Conteúdo

O governador Belivaldo Chagas (PSD) voltou a fazer duras críticas à administração do de Almeida Lima à frete da secretaria de estado da saúde, afirmando inclusive que o secretário irá conduzir as motos que foram adquiridas para entrega de medicamentos. “Vou dar um empurrãozinho pra resolver e sobre os condutores, qualquer coisa Almeida conduz os veículos”, ironizou o governador.

Durante a entrevista que concedeu ao radialista George Magalhães, no jornal da FAN, o governador Belivaldo Chagas falou ainda sobre a situação do PRB, afirmando que “quando chegou o momento, a caneta funcionou”, disse ao se referir à situação de Heleno Silva (PRB) que foi exonerado, segundo Belivaldo, após solicitar férias. “O gabinete dele é ao lado do meu. Este cidadão estava em Brasília, ia na terça e voltava na quinta. Enfim estava no governo e não precisava ter enviado o assessor entregar o documento solicitando as férias se ele mesmo poderia ter feito. Foi deselegante e ai já que queria férias o exonerei, assim como farei com o irmão de Jony Marcos que ocupa um cargo e será exonerado assim que chegar de viagem”, afirmou.

Grande parte da entrevista foi usada pelo governador para comentar sobre a secretaria de saúde que segundo Belivaldo “hoje eu não peço. Determino. Muita coisa foi feita de forma irresponsável, como por exemplo o lançamento do processo seletivo para contratação de 1985 servidores para a saúde. Isso daria um impacto de centro e vinte milhões ao ano e aumentaria três pontos percentuais na Lei de Responsabilidade Fiscal. Muita coisa que está acontecendo partiu de Almeida Lima e não foi comunicada ao governador”, contou Belivaldo.

Ainda segundo o governador, as motos que foram compradas para entrega de medicamentos poderão ficar paradas por falta de condutor e ao falar sobre o assunto, Belivaldo disse que “qualquer coisa Almeida conduz os veículos”, ironizou o governador ao explicar que, após o problema no emplacamento, há ainda a falta de condutores, “Isso acaba virando gozação com coisa séria”, desabafou Belivaldo ao informar que irá ao Detran para tentar resolver o problema o mais breve possível.

Ao ser questionado se havia pressão para a permanência de Almeida Lima na SES e se o ex-governador Jackson Barreto havia feito algum pedido, Belivaldo mais uma vez respondeu de forma dura afirmando que “a responsabilidade pela permanência de Almeida no cargo é minha. Não tirei ainda porque não é o momento. Almeida não é indicação política de ninguém. Eu estou fazendo todo o acompanhamento e chegando as minhas conclusões e em breve vocês saberão”, avisou o governador, afirmando ainda que “não admito que façam comparação de nosso governo com a administração de Jackson Barreto”, disse.

Ao final da entrevista, Belivaldo Chagas afirmou que “teria muita alegria se minha amiga Eliane Aquino aceitasse ser vice em nossa chapa. Eliane é uma pessoa querida e todos comentam na rua, inclusive no forrozão, as pessoas diziam que seria bom se ela aceitasse. Eu digo, eu ficaria muito feliz”, comentou.

Munir Darrage

  Editoria: