Belidaldo sobre secretários: “se precisar mudar, eu mudo”

Belidaldo sobre secretários: “se precisar mudar, eu mudo”
agosto 26 10:15 2019 Imprimir Conteúdo

O governador Belivaldo Chagas (PSD) está focado em sua administração e mais uma vez deixou claro que vai usar todas as instâncias para se defender da acusação feita pelo MPF, de abuso do poder econômico, à época da eleição e que terminou com o pedido de cassação de seu mandato.

Na manhã desta segunda-feira (26) Belivaldo afirmou que está preparado e que não se apega ao poder. “Vou buscar na Justiça o direito de defender o que o povo de Sergipe escolheu como o melhor para governar o Estado. Eu não vou baixar a cabeça, fui eleito por 679 mil sergipanos para governar por 4 anos”, afirmou o governador.

Sobre a recuperação das rodovias estaduais, o governador afirma que “a turma do quanto pior melhor não entende que quando eles chegam com o caju eu já voltei com as castanhas assadas. O Governo Federal é proibido de mandar recursos para reconstruir rodovias estaduais, mas estamos trabalhando com uma LDO para contornar este cenário”, explicou o governador.

Sobre o julgamento no Tribunal Regional Eleitoral, Belivaldo disse que houve um julgamento sobre precatório para Sergipe e foi feito pedido de vistas. “O julgamento aqui ocorreu, foi seis a um e ninguém pediu vistas. Mas eu entendo e respeito. O meu bombeiro é Jesus Cristo”, explicou o governador ao se referir sobre “fogo amigo”.

Ao final da entrevista, Belivaldo comentou sobre as dificuldades que o estado continua enfrentando e deixou um recado para seus assessores e aliados. Segundo Belivaldo, há cargos indicados por aliados, porém “ninguém é dono da cadeira”. “Se rezar na minha cartilha, tá tudo certo. Ninguém é dono da cadeira.  O meu secretariado segue afinado com meu jeito de trabalhar, mas se precisar mudar, eu mudo”, garantiu o governador.

  Editoria: