Barra dos Coqueiros tem dois meses consecutivos sem homicídios e queda no índice atinge 71%

Barra dos Coqueiros tem dois meses consecutivos sem homicídios e queda no índice atinge 71%
dezembro 24 05:14 2019 Imprimir Conteúdo

São 11 casos de homicídios em 2019. No ano com maior índice, 2016, foram 42 ocorrências

O resultado positivo de 61 dias sem homicídios no município de Barra dos Coqueiros comprova a eficácia do trabalho integrado entre as polícias Civil e Militar na cidade. Os números positivos foram comemorados na manhã desta segunda-feira, 23, com um café da manhã oferecido pela Prefeitura da cidade, que reconhece a atuação das polícias.

De janeiro deste ano até o momento foram registrados 11 homicídios. Em 2016, quando houve o maior índice de violência no estado, a polícia contabilizou 42 casos de homicídios dolosos no mesmo período. A redução, segundo o Centro de Estatísticas e Análise Criminal da SSP, é de 71,8% no comparativo com 2016. Já no ano de 2017 foram registrados 37 homicídios e 21 em 2018, respectivamente apresentando de 70,3% e 47,6% no comparativo com o ano atual.

O município teve o último homicídio registrado em 23 de outubro por arma de fogo que, vitimou José Maurilio Moura de Melo. Segundo informações que constam no boletim de ocorrência, a esposa da vítima conta que um homem fez os disparos no marido, na porta de casa. Ela desconfia de crime encomendado, pelo fato da vítima ter inimizades.

O comandante da 2ª Companhia Independente da Polícia Militar, major Matheus Soares, diz que o bom resultado é devido à parceria entre as polícias Civil e Militar, além de um intensivo trabalho preventivo. “Através de uma saturação do nosso policiamento preventivo, conseguimos alcançar esse resultado e foi uma integração muito forte e que deve servir de exemplo para outras unidades”, afirmou.

O comandante do Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC), coronel Moura Neto, explica que o esforço, o trabalho, o planejamento e a abnegação da tropa são importantes para garantir a segurança da população e resultam na redução da criminalidade. Outros pontos importantes para a diminuição de homicídios no município, segundo o coronel Neto, foram o apoio das especializadas, a integração com a Polícia Civil e a base do Grupamento de Ações Táticas do Interior (Gati) na região.

“De sorte que com essa junção de forças a gente tem conseguido manter os números baixos. Chegar a 61 dias sem homicídios é fruto do esforço e da boa convivência, da união com a Polícia Civil”, ressalta o coronel.

O delegado da cidade, Werner Almeida, relembra que a Barra dos Coqueiros já esteve entre os 100 municípios mais violentos do Brasil, uma realidade bem diferente da atual. “Hoje, a Barra dos Coqueiros é um exemplo de trabalho conjunto para tentar resolver os conflitos e problemas. Com isso, a Barra é um local mais seguro”, reforçou.

Na oportunidade, o delegado informou que será criado um núcleo avançado de atendimento de grupos vulneráveis na cidade. A ideia é combater outros tipos de crime, como a violência doméstica e feminicídios.

O que ainda preocupa tanto a Polícia Militar quanto a Polícia Civil é o alto índice de ocorrências de agressões contra a mulher que, pela celeridade no atendimento, não chegam a se transformar em feminicídio. Para 2020, a prefeitura pretende instalar 24 câmeras de monitoramento criminal por todo o município, ligadas diretamente ao Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), o que facilitará o trabalho das polícias.

Fonte e foto SSP

  Editoria: