Banese adianta salários atrasados de servidores do município de Santo Amaro

março 06 08:48 2021 Imprimir Conteúdo

Linha de crédito deve ajudar funcionários de outras prefeituras em Sergipe

Uma articulação do Banese com a Prefeitura de Santo Amaro das Brotas (SE) permitiu o pagamento imediato de dois salários atrasados – de dezembro e o 13º de 2020 – para todos os 300 funcionários públicos do município, por meio de uma linha de crédito especial. A medida, que tem apoio do Governo de Sergipe e da Federação do Municípios do Estado (Fames), pode ser estendida a outros municípios que tiveram problemas para quitar em dia os vencimentos de seus servidores relativos ao exercício anterior.

Além de Santo Amaro, pelo menos outras três prefeituras estão dialogando com o banco, confirma o presidente do Banese, Helom Oliveira. “Para ser executada, essa operação especial de crédito depende que sejam cumpridos trâmites municipais, sobre os quais o Banese está orientando os prefeitos que procuraram o banco”, explica. “A ação reforça o compromisso do Banese com o desenvolvimento regional e a apoio à comunidade”, resume.

Em resumo, o principal passo é a prefeitura enviar um projeto de lei à câmara de vereadores. “Com a autorização em mãos, o prefeito deverá comunicar aos servidores o parcelamento do salário e que esse valor poderá ser antecipado através de operação de crédito no Banese”, detalha a superintendente de Crédito do Banese, Maraíza Sá.

No caso de Santo Amaro, o pagamento do salário de dezembro e do 13º salário do ano passado foi realizado no dia 13 de fevereiro. O empréstimo foi disponibilizado individualmente aos clientes, que têm a liberdade de antecipar ou não via linha de crédito.

“O Banese e a Prefeitura realizaram uma ação presencial na sede da Câmara, com 15 funcionários do banco, para conseguir antecipar o salário atrasado do exercício anterior que o município pagaria parcelado ao servidor. Já foram alcançados 96% das antecipações dos salários parcelados”, relata o prefeito Paulo César. Ele diz ter assumido o paço municipal em 1º de janeiro de 2021 sem recursos em caixa para quitar os pagamentos da folha no prazo, mas que já pagou os salários de janeiro e fevereiro deste ano em dia.

O presidente da Fames, Christiano Cavalcante, se propôs a fazer a interlocução entre o Banese e as prefeituras em Sergipe para possibilitar o financiamento da quitação de salários atrasados. “Há prefeitos que assumiram em janeiro de 2021 e receberam os municípios com algumas folhas atrasadas, por isso queremos reforçar a importância dessa parceria”, define Cavalcante.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: