Balanço anual aponta realização de 7.662 cirurgias no Huse em 2019

Balanço anual aponta realização de 7.662 cirurgias no Huse em 2019
janeiro 14 14:55 2020 Imprimir Conteúdo

O ano de 2019 foi marcado por avanços e conquistas para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), unidade gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), principalmente no que diz respeito aos procedimentos cirúrgicos. Para se ter uma ideia, No ano passado, o Centro Cirúrgico da unidade realizou 7.662 cirurgias nas mais diversas especialidades.

As cirurgias vasculares contabilizaram 1.168 procedimentos, já a cirurgia geral totalizou 1.948 casos operados. Na especialidade cabeça e pescoço foram 36 procedimentos no ano passado. Na ortopédica, por exemplo, foram contabilizados 2.627 procedimentos cirúrgicos, já as cirurgias neurológicas, totalizaram 592 procedimentos no mesmo período, o que demonstra fortalecimento da estrutura e comprometimento das equipes, principalmente depois do setor funcionar com 100% da sua capacidade de salas cirúrgicas.

De acordo com o diretor técnico do hospital, Wagner Andrade, há um ano e meio, o Centro Cirúrgico funcionava com apenas cinco salas, das nove que o hospital dispõe. São cerca de 30 cirurgias diárias de segunda a sexta-feira. Das nove salas cirúrgicas que, agora, funcionam no Huse, duas delas são específicas para as cirurgias oncológicas que no ano passado realizou 825 procedimentos.

“Esse feito fez com que a fila para cirurgia oncológica diminuísse. As outras sete salas cirúrgicas atendem a demanda da cirurgia geral, ortopedia, vascular, neurocirurgia, bucomaxilo, cirurgia torácica, cirurgia plástica, entre outros procedimentos, então, quanto mais cirurgias, mais acesso as salas e o melhor, sem problemas de retenção”, afirmou o diretor técnico do Huse.

Depois de passar uma tarde inteira catando mangaba no quintal de casa, a aposentada Maria Conceição, 65, tropeçou em um pedaço de raíz e acabou caindo e fraturando o fêmur. O susto foi grande para a família que reside no município de Aquidabã e deslocou a aposentada para atendimento no maior hospital público do Estado e especialista nesse tipo de trauma. “Graças a Deus fui logo atendida e meus exames pré- operatórios estavam todos normais. Já vou ser encaminhada para a minha cirurgia. Passei só sete dias aguardando, depois vou ficar de repouso e me recuperar logo para voltar as minhas atividades em casa”, disse a aposentada.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: