Artigo técnico do SergipeTec traz novos temas ligados ao Hidrogênio Verde

abril 03 05:27 2022

 

Publicação destaca potencial brasileiro de participação estratégica no mercado mundial

Os conceitos, usos e a legislação relacionados ao Hidrogênio Verde no Brasil são o tema do novo artigo técnico do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec). As pesquisadoras do Núcleo de Energias Renováveis e Eficiência Energética de Sergipe (NEREES), Amanda Gonçalves e Fernanda Rodrigues, assinam o texto, que traz tópicos sobre normas e competitividade de custos.

A publicação aborda, entre outros aspectos, a produção de hidrogênio verde, resultado da eletrólise da água envolvendo fontes renováveis variáveis, como as energias eólica e solar. Algumas das vantagens deste combustível são sua alta densidade energética e a versatilidade de seu uso, além da possibilidade de funcionar como vetor de armazenamento de energia e o fato de ser livre de carbono (carbon free).

“O hidrogênio vem sendo apontado como o combustível do futuro, um vetor fundamental para a transição energética. O hidrogênio verde, especificamente, será imprescindível para mercados de difícil descarbonização. Considerando-se a potencial abundância do Brasil em fontes de energias renováveis, o engajamento do país para a implantação da economia do hidrogênio pode possibilitar uma participação estratégica no mercado mundial não só do ponto de vista econômico, mas também tecnológico e ambiental”, afirmam as autoras no texto.

O texto está disponível no site do SergipeTec (sergipetec.org.br), no menu Artigos Técnicos, onde também é possível encontrar os demais documentos que integram a série. Os artigos técnicos se destinam a pesquisadores, agentes públicos, investidores e outros interessados em temas conectados à matriz energética brasileira e sergipana. Confira o novo artigo técnico em: http://sergipetec.org.br/uploads/2021/10/Hidrog%C3%AAnio-Verde-Conceitos-Usos-e-Legisla%C3%A7%C3%A3o-no-Brasil.pdf

Sobre as autoras

Fernanda Nayara Rodrigues Pereira Santana é graduada em Engenharia Química, especialista em Fluidos de Perfuração e Completação e tem especialização em Administração, Finanças Empresariais e Negócios. Possui experiência na indústria de petróleo e gás trabalhando como especialista de fluidos de perfuração e completação. Atualmente, é aluna no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Amanda de Azevedo Gonçalves é doutora em Engenharia de Processos, mestra em Recursos Hídricos, especialista em Engenharia de Saneamento Básico e Ambiental e em Educação Ambiental, além de bacharel em Engenharia Ambiental. Possui experiência em tratamento de águas usando processos oxidativos avançados, monitoramento da qualidade das águas de bacias hidrográficas, técnicas de produção de biodiesel, licenciamento e consultoria ambiental.

Foto assessoria

  Editoria: