“Aracaju voltou a ter autoestima em nossa gestão”, afirma o prefeito Edvaldo

“Aracaju voltou a ter autoestima em nossa gestão”, afirma o prefeito Edvaldo
dezembro 31 09:20 2019 Imprimir Conteúdo

O prefeito Edvaldo Nogueira encerrou o ano com um balanço das ações executadas pela sua administração ao longo dos últimos três anos. Em entrevista ao Bom Dia Sergipe, na TV Sergipe, na manhã desta terça-feira, 31, o gestor elencou os avanços conquistados em áreas essenciais, como Infraestrutura, Saúde e Educação, fazendo um comparativo com a situação vivenciada no final de 2016. Em sua análise, Edvaldo destacou que “Aracaju teve grandes vitórias” com a atual administração municipal.

“Há três anos estive aqui e, naquela época, nossa capital passava por sua pior experiência, na história. A cidade estava tomada de lixo, os serviços públicos paralisados e a gestão municipal afundada em dívidas. Passados 36 meses, a situação vivida é completamente diferente. Fizemos uma grande mudança e, neste tempo, Aracaju se transformou. Hoje somamos 41 salários pagos aos servidores municipais, chegamos a 45 mil toneladas de asfalto aplicados nas vias, melhorando sensivelmente a mobilidade urbana, e retomamos a limpeza pública de qualidade”, avaliou.

Edvaldo prosseguiu: “Além disso, na Educação implantamos a matrícula online, restabelecemos a merenda escolar, iniciamos reformas e construções de escolas e estamos avançando. O mesmo acontece com a Saúde, onde implantamos o prontuário eletrônico e já sentimos a diferença. Também melhoramos os atendimentos nas unidades básicas, nas urgências e emergências, reabastecemos as farmácias básicas, entre muitas outras melhorias. A cidade voltou a ter autoestima em nossa gestão”.

Quanto ao tema Saúde, Edvaldo aproveitou para falar sobre o trabalho que foi colocado em prática, em Aracaju, para o combate à dengue. “Houve um momento em que o número de casos cresceu, mas a Prefeitura entrou em campo e combateu de maneira incisiva. Nos tornamos um exemplo no combate ao Aedes aegypti porque fizemos um trabalho cotidiano com a participação de diversos setores da administração. Foi um trabalho de prevenção que colocou Aracaju entre as cidades com os menores índices de infestação. Esse modelo foi implantado em 2017 e com certeza se fortalecerá em 2020. Faremos exatamente igual”, afirmou.

Obras

O prefeito também enfatizou o grande volume de obras em plena execução na cidade como um dos fatores preponderantes para as transformações realizadas.  “A cidade se tornou um verdadeiros canteiro de obras. Hoje, em qualquer bairro carente da cidade que você vá, encontra obras sendo realizadas pela Prefeitura. Estamos trabalhando por todos, mas especialmente pelos que mais precisam. Temos intervenções da zona Norte a zona Sul, transformando diversas regiões, mas focando nas áreas mais necessitadas”, frisou.

Ele esclareceu ainda projetos específicos, como as reestruturações das avenidas Euclides Figueiredo e Hermes Fontes, apontando-as como fundamentais para a melhora da mobilidade urbana. “Sobre a Euclides, a obra está dentro do prazo e será inaugurada em março, como me comprometi. É uma obra bem feita e que muda a face daquela região. O mesmo acontece com a infraestrutura da Hermes Fontes. É um projeto muito bem estruturado, com a mudança da faixa exclusiva para o canteiro central. Inversamente ao que se comenta, é uma obra que fará uma grande diferença e que trará um resultado final muito positivo. É natural que os transtornos existam, mas é preciso pensar no benefício que trará”, salientou.

Outro ponto abordado por Edvaldo foi o processo de implantação dos semáforos inteligentes. Sobre o assunto, o gestor garantiu que a nova semaforização já está em fase de testes. “Como se trata de tecnologia, não podemos simplesmente colocar em funcionamento sem antes passar por essa etapa de preparação. Estamos realizando todos os testes necessários e testando quantas vezes forem precisas, antes de colocar em funcionamento. Só podemos retirar os semáforos antigos quando os novos estiverem em plena atividade. É um cuidado com a nossa cidade para que possamos ofertar bons serviços à população”, assegurou.

Orla

Durante a entrevista, Edvaldo voltou a expor também o desejo de administrar a Orla da Atalaia. O gestor explicou que o pedido já foi encaminhado à Secretaria do Patrimônio da União (SPU) e que aguarda “confiante” os trâmites para concretização. “Sempre achei um equívoco a Orla da Atalaia ser administrada pelo Governo. Em 2006, na minha outra gestão, buscamos esse acordo, mas não conseguimos. Agora, retomamos as tratativas com a SPU e estou muito esperançoso e animado. Queremos fazer um grande trabalho para o fortalecimento do nosso turismo no local. A ideia é aliar as ações com as que já estão sendo colocadas em prática, de fortalecimento do calendário cultural, de divulgação antecipada dos nossos festejos, de retomada de eventos importantes, como o Réveillon, Natal Iluminado, Forró Caju e Projeto Verão, e de propagação de Aracaju, como destino turístico” declarou.

Perguntas e respostas

Em sua participação no telejornal, o prefeito também respondeu às perguntas dos telespectadores, encaminhadas por aplicativos de mensagens. Uma delas foi sobre uma possível demora na marcação de retornos nas consultas médicas. Edvaldo garantiu que a prática não tem sido comum no sistema de saúde municipal e reafirmou a melhora significativa do atendimento ofertado. O gestor anunciou, ainda, o lançamento de um aplicativo para modernização da área.

“Com a implantação do prontuário eletrônico avançamos bastante e, em janeiro, quando lançarmos o aplicativo para celulares, que possibilitará a marcação de consulta de qualquer lugar, avançaremos ainda mais porque vamos diminuir as filas e qualificar os serviços. Será um grande salto para a Saúde de Aracaju. O aplicativo está em fase de testes há um ano e, com a reta final desse processo, já podemos informar o início das atividades”, explicou.

Outra pergunta respondida foi sobre a previsão de concursos públicos. “Vamos realizar o concurso para auditor fiscal, já anunciado. O edital deverá ser publicado em meados de fevereiro. Demorou um pouco do que era esperado porque precisamos alterar uma lei municipal, mas já vamos lançar no início do ano. Agora, para outras áreas, ainda não temos previsão, especialmente porque próximo ano é um ano eleitoral”, justificou.

Fonte e foto AAN

 

  Editoria: