Aracaju registra redução de 99% dos óbitos por covid-19 em maio. Em abril de 2021 foram 417 mortes

Aracaju registra redução de 99% dos óbitos por covid-19 em maio. Em abril de 2021 foram 417 mortes
junho 01 04:59 2022

 

No mês de abril de 2021, Aracaju atingiu o pico de óbitos por covid-19, foram 417 vidas perdidas. Em maio do mesmo ano, foram 307 mortes pela doença. No entanto, em 2022, a capital sergipana vem registrando a queda dos números referentes a óbitos e casos confirmados da doença. Durante os 31 dias do mês de maio deste ano, a cidade registrou um óbito por covid-19, o que representa uma queda superior a 99%. Além disto, o diagnóstico de novos casos se manteve estável, sem picos de contaminação.

Esse cenário epidemiológico bastante positivo é consequência das ações assertivas do combate à pandemia que estão sendo mantidas pela Prefeitura de Aracaju, mesmo após a melhoria dos índices em todo o mundo.

A secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza, destaca que as medidas de combate à covid-19 foram realizadas de forma planejada e, por esse motivo, não foram descontinuadas, mesmo quando o Ministério da Saúde decretou o fim da situação de emergência em saúde pública, no dia 22 de abril.

“Como atuamos na prevenção e no estímulo à vacinação, nossa capital conseguiu manter um controle da pandemia e, há oito semanas, temos números baixos. Assim, foi possível que fôssemos reduzindo o número de serviços e contratos. A maioria dos contratos foi finalizada porque não há mais a necessidade de mantê-los, ou foram substituídos através de uma licitação. É extremamente importante que a gente trabalhe dessa forma, com o planejamento, sem descontinuidades, programando para que isso não tenha impacto na sociedade”, afirma a secretária.

Medidas efetivas

Waneska enfatiza que a celeridade e rigor da vacinação foi fundamental para combater o avanço da pandemia e levar Aracaju ao atual cenário, sem óbitos e sem avanço do índice de novos casos. No momento, 92% da população acima de 5 anos já receberam a 1º dose do imunizante, e 82% dos aracajuanos já tomaram as duas doses.

“Nosso trabalho tem sido sensibilizar aquelas pessoas acima de 18 anos que já podem tomar a terceira dose e aquelas acima de 60 anos que já estão no período de tomar a quarta dose, para que, com isso, possamos manter o cenário de forma estável, e não precisar realmente utilizar mecanismos como emergência de saúde pública para contratar serviços”, acrescenta Waneska.

Outra medida adotada pela Prefeitura que foi fundamental para o controle da pandemia foi a elaboração de um esquema efetivo de testagem com o TestAju e a disponibilização de testes em todas as Unidades Básicas de Saúde, além do Centro de Atendimento e Triagem à Síndrome Gripal. Segundo a secretária, o teste RT/PCR é capaz de identificar se há presença da covid-19, bem como os demais vírus.

“Uma vez que a pessoa testa, o exame é enviado para o Lacen, onde primeiramente vai pesquisar covid-19. Sendo negativo, ele vai pesquisar sobre influenza. Se der negativo, vai pesquisar os outros vírus respiratórios que são menos letais. A orientação é que, aquelas pessoas que apresentam sintomas respiratórios, mesmo os mais leves, façam o teste RT/PCR, que é padrão ouro”, orienta Waneska.

Centro de Atendimento

Mesmo com os índices extremamente positivos relacionados à covid, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) manterá os serviços do Centro de Atendimento e Triagem à Síndrome Gripal, inaugurado em janeiro deste ano pela Prefeitura de Aracaju. A secretária da Saúde conta que a unidade ainda é necessária mesmo diante da estabilidade dos casos de covid-19, por causa do período sazonal de aumento nos casos de gripes causadas por outros vírus.

“Estamos chegando ao período de inverno e, em virtude da circulação de outros vírus respiratórios pode haver uma necessidade de um equipamento a mais para acolher pessoas que estejam adoecidas, não necessariamente por covid-19, mas por outros vírus respiratórios. Mesmo tendo 45 Unidades Básicas de Saúde, nossas unidades são pequenas e já possui um fluxo grande de pessoas para atendimento de rotina. Então o gripário vai se manter em virtude dessa situação”, explica Waneska.

O Centro está localizado no bairro Coroa do Meio, zona Sul de Aracaju, e funciona de segunda a sexta, das 7h às 19h (recepcionando e realizando coleta até as 18h), com os serviços de triagem de enfermagem e consultas médicas, testagem para detecção da covid-19, entrega de medicamentos e leitos de observação. Para os casos mais graves que procurarem o novo Centro, será providenciada transferência de forma prioritária para uma das unidades de urgência da rede municipal de saúde.

Foto André Moreira

  Editoria: