Após protestos dos rodoviários, ônibus voltam a circular normalmente em Aracaju

Após protestos dos rodoviários, ônibus voltam a circular normalmente em Aracaju
fevereiro 20 09:41 2021 Imprimir Conteúdo

Após o desfalque da frota de cerca de 40% dos ônibus nesta sexta-feira (19) em virtude do protesto de rodoviários, alguns terminais de  integração ficaram lotados, na manhã deste sábado (20), em Aracaju.

Apesar da retomada do serviço, a população deve se preparar para possivelmente enfrentar uma espera maior pelo transporte, já que segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju

Segundo o Sindicato das Empresas de Ônibus (Setransp), vários veículos foram depredados e a previsão é que situação deve continuar prejudicando o serviço nos próximos dias, inclusive alguns da frota reserva e outros que haviam passado por reparos.

Os rodoviários reivindicam o retorno de alguns benefícios, como o pagamento do ticket-alimentação, e também protestar contra a extinção da função de cobrador. No entanto, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT da 20ª região) determinou que os rodoviários mantenham 70% do efetivo, por ser tratar de um serviço essencial.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju (Setransp) disse que todos os esforços estão sendo movidos para que o serviço de transporte não seja interrompido e recriminou os danos que estão sendo causados à população, à mobilidade urbana e ao serviço de transporte.

No dia 1º de março, haverá uma audiência com o Ministério Público do Trabalho (MPT) para debater o assunto.

Decisão Judicial

O Desembargador Presidente do TRT da 20ª Região, Fabio Túlio Correia Ribeiro, concedeu parcialmente liminar determinando que o Sintra e a Associação dos Trabalhadores mantenham o efetivo mínimo de 70% dos trabalhadores na ativa, por se tratar de serviço essencial, sob pena de multa diária de R$65 mil em caso de descumprimento.

A audiência relativa ao processo ficou designada para a próxima segunda-feira (22) às 14h, na modalidade telepresencial.

Foto redes sociais

  Editoria: