André Moura diz que oposição ruma para candidatura de consenso

André Moura diz que oposição ruma para candidatura de consenso
fevereiro 27 14:23 2018 Imprimir Conteúdo

 

O deputado federal André Moura (PSC-SE) concedeu entrevista no programa Balanço Geral, na Rádio Jornal AM 540, apresentado pelo radialista Augusto Júnior. André falou em sucessão estadual, candidatura majoritária, definição do grupo político, atuação na Câmara Federal, liberação de recursos, parceria com a Prefeitura de Aracaju, novo jeito de fazer política e avaliou o governo Jackson Barreto.

André sinalizou que vai disputar a eleição 2018 como candidato a cargo majoritário mas a definição sobre qual o cargo sairá de sucessivas reuniões com o senador Eduardo Amorim e seu grupamento político. São reuniões com prefeitos, ex-prefeitos, vereadores, deputados estaduais, lideranças, presidentes de partido político. Vamos ouvir o que todos têm a dizer e formalizar a chapa. Temos quatro vagas na majoritária e naturalmente vamos agregar os partidos aliados e compor também com novos quadros que estão aderindo ao bloco oposicionista.

André e Edvaldo – Sobre a parceria com Edvaldo Nogueira, André disse que está dando certo porque na medida em que, na condição de líder no Congresso, libera os recursos para a realização de obras, a prefeitura da capital apresenta projetos, entra com a contrapartida, quando é exigido, e mantém a regularidade das certidões.

“Quero deixar claro para todos que nós viabilizamos o repasse de recursos, nos dedicamos para que as emendas sejam liberadas, mas quem tem que elaborar projetos, regularizar a situação fiscal da prefeitura é o gestor”. Recentemente conseguimos uma linha de crédito de R$ 500 milhões junto ao BNDES mas o município tem que preencher os requisitos para se habilitar a trazer essa verba”.

Quanto aos comentários de que ele, (André) e Edvaldo estão marchando juntos esse ano o deputado esclareceu que administrativamente estão em parceria, embora sejam de grupos políticos diferentes. “Não estou incomodado com isso porque o prefeito Edvaldo Nogueira têm reconhecido meu empenho, minha dedicação e tem agradecido publicamente. “Se alguém está preocupado, lamento porque a pior coisa, é ciúme de homem”.

Recursos para todos – André falou da sua atuação na condição de líder no Congresso André e reafirmou que hoje Sergipe é o estado que teve mais recursos liberados, proporcionalmente, em 2017. “Nós atendemos a políticos de todos os municípios e quando me procuram não questiono se o prefeito me apoia ou se é adversário. As obras são para o município e o que faço é pensando no povo do meu estado e não para atender ao político”.

Para o deputado André Moura, a segurança pública é um dos quesitos mais exigidos pelos cidadãos.  A intervenção federal no Rio de Janeiro foi aprovado por mais de 80 por cento da população porque o estado paralelo dominado pelo mundo do crime está substituindo o poder estadual. O deputado disse que a situação crítica não é apenas no Rio e lembrou que Sergipe, segundo dados do anuário de segurança pública, é o estado, mais violento do Brasil, pela segunda vez consecutiva.

Por Marcelo Gomes

  Editoria: