A força do dinheiro público na eleição

A força do dinheiro público na eleição
maio 24 08:06 2022

Por Adiberto de Souza *

Na campanha eleitoral que se avizinha, a oposição vai sentir a força do governo. Os pré-candidatos oposicionistas sabem que não será fácil derrotar quem conta com o apoio da máquina estatal, mesmo que o governante de plantão não a use em favor de seu candidato favorito. A simples realização de obras, pagamento em dia da folha de pessoal e dos fornecedores, além das assinaturas de ordens de serviços para novos empreendimentos, beneficiam sobremodo o postulante ao governo pelo grupo da situação. Diante disso, fica claro que não será tarefa fácil convencer os prefeitos a ficarem contra quem tem a chave do cofre numa mão, a caneta na outra e o Diário Oficial sobre a mesa. Sem muito para oferecer, resta à oposição prometer um paraíso na terra caso ganhe as eleições de outubro. Como não são santos para viver de promessas, as lideranças interioranas preferem as obras realizadas agora. E para tanto, a maioria dos chefes políticos vai se jogar nos braços do governo, pois os investimentos feitos em seus municípios funcionam como adubo para as eleições municipais de 2024, quando os próprios prefeitos serão os protagonistas. Misericórdia!

Gado ferrado

Os cabos eleitorais cumpriram a promessa de levar em grande número de eleitores para a festa de lançamento da pré-candidatura ao governo de Fábio Mitidieri (PSD). Dezenas de ônibus se deslocaram do interior para Aracaju cheios de suplicantes, todos orientados para aplaudir os oradores da festa política realizada no Iate Clube de Aracaju. Claro que boa parte dos que saíram de suas cidades estava interessada mesmo no passeio para a capital e, quem sabe, num lanche frio e numa coca-cola sem gás na viagem de volta. Caberá agora aos caciques políticos manter o gado ferrado em regime de engorda, para o abate nas eleições de outubro. Home vôte!

Amnésia petista

Do pré-candidato a governador Rogério Carvalho (PT) sobre a polarização da disputa presidencial entre o capitão de pijama (PL) e Lula da Silva (PT): “Bolsonaro representa o autoritarismo, a negação da ciência e a barbárie. Lula é a democracia, a retomada do emprego e da renda e a possiblidade de um Brasil mais justo e solidário”. Rogério esqueceu de lembrar fatos que desabonam os governos do petista, como o escândalo dos Correios, as malas de dinheiro do Mensalão, o desvio de bilhões de reais, que quase quebrou a Petrobras, etcétera, etcétera e tal. Crendeuspai!

Petrobras na alça de mira

Sem conseguir conter a inflação e manter estável os preços dos combustíveis, o governo Bolsonaro parece querer acabar com a Petrobras ou, na melhor das hipóteses, entrega-la, de mão beijada, ao capital estrangeiro. Prova disso são as sucessivas trocas de presidentes da estatal, como se substituir o técnico resolve problema de time ruim. Aliás, essas pirotecnias do capitão de pijama permitem suspeitar que ele está querendo matar a vaca para acabar com os carrapatos. Como disse outro dia o próprio Bolsonaro: “Nada não está tão ruim que não possa piorar”. Aqui pra nós e a torcida do Flamengo: onde fomos amarrar o burro? Desconjuro!

Gás em debate

Aconteceu em Aracaju, o Sergipe Gasfértil, evento direcionado para a cadeia produtiva do óleo e gás e fertilizantes de Sergipe. Personalidades do segmento a nível nacional e internacional participaram do encontro. Segundo o presidente da Fecomércio, deputado federal Laércio Oliveira (PP), após a aprovação da Lei do Gás, esse é o momento de preparação do estado para a nova realidade energética. Durante o Sergipe Gasfértil, foram entregues aos representantes de entidades ligadas ao setor produtivo quatro edições da versão física do estudo sobre o Polo de Fertilizantes de Sergipe. Supimpa!

Senador no estaleiro

O pré-candidato a governador Alessandro Vieira (PSDB) testou positivo para a covid-19. O senador tucano decidiu fazer o exame por ter sentido sintomas gripais. O distinto apresenta apenas sintomas leves, está isolado e cumprindo os protocolos de segurança e combate à doença. Viera tomou as três doses da vacina contra a Covid-19. Em março de 2021, Alessandro contraiu covid-19, teve o quadro agravado e foi preciso transferi-lo, numa UTI no Ar, de Aracaju para o Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde ficou internado por 12 dias. Melhoras!

Tebet sem palanque

Caso tenha a sua candidatura à Presidência confirmada, a senadora Simone Tebet (MDB) não deverá ter palanque em Sergipe. É que o presidente estadual do partido, Jackson Barreto, é eleitor de carteirinha do ex-presidente Lula da Silva (PT). Além de votar no “Barba”, JB defende que os governistas também subam no palanque do petista: “A gente precisa ter consciência que o povo sergipano é lulista”, discursa um entusiasmado Jackson. Em outras palavras: se Simone Tebet quiser um palanque em Sergipe terá que pedir emprestado a outro partido. Quem sabe ao PSDB, que caminha para apoiá-la, depois que seu presidenciável João Dória tirou o time de campo. Arre égua!

É proibido parir

O fechamento da Maternidade de Capela acendeu o sinal vermelho para os casais da região do Vale do Cotinguiba. Bem que a Secretaria Estadual da Saúde poderia desenvolver uma ampla campanha contra a gravidez. Seria o caso de agentes de saúde baterem às portas das residências distribuindo preservativos, pílulas anticoncepcionais e orientando sobre as vantagens da castidade. Brincadeira à parte, é um absurdo que mulheres grávidas residentes no interior perambulem de maternidade em maternidade da Grande Aracaju à procura de um espaço para parir. Tudo isso porque o governo insiste em manter a vergonhosa política do esparadrapo, do remendo. Só Jesus na causa!

Jogo de cena

De passagem por Aracaju para prestigiar o lançamento da pré-candidatura a governador de Fábio Mitidieri (PSD), o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, acenou para uma aliança com o PT. Segundo o fidalgo, nada impede que os petistas desistam de disputar o governo para apoiarem o postulante pessedista. E é, é?! Questionado sobre a sugerida coligação, o presidente estadual do PT, deputado federal João Daniel, disse ver com olhos, desde que o candidato a governador seja o senador Rogério Carvalho (PT). Pelo visto, a conversa macia de Kassab não convenceu a turma da estrelinha, escaldada com essas operações Caracu, onde um lado entra somente com a cara. Aff Maria!

Caminhoneiros em festa

A Prefeitura de Itabaiana anunciou, ontem, a programação das Feira e Festa do Caminhoneiro, agendadas para o período de nove a 12 de junho próximo. Suspenso há dois anos por causa da pandemia da covid-19, o evento atrai para aquela cidade turistas de vários pontos de Sergipe e de fora do estado. A expectativa da organização é que a feira e a festa movimentem mais de R$ 70 milhões, beneficiando pequenos e grandes empresários. Os organizadores estão contando, inclusive, com a possível presença em Itabaiana do presidente Jair Bolsonaro (PL). Marminino!

Malas prontas

E quem aviona amanhã é o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT). Vai curtir alguns dias de férias, só devendo retornar ao “batente” no dia 5 de junho. Afinal, ninguém é de ferro! Na ausência do pedetista, assume a prefeitura da capital o vereador Vinícius Porto (PSD), vice-presidente da Câmara. É que, por serem pré-candidatos a deputado federal, tanto a vice-prefeita Katarina Feitoza (PSD), quanto o presidente do Legislativo, Nitinho Vitale (PSD), estão impedidos de substituir Nogueira. Em 2014, Vinícius foi prefeito da capital por 11 dias, em substituição ao titular João Alves Filho, que viajou à Colômbia para participar de um evento da ONU. Ah, bom!

Papo de boteco

De um bebinho, ao ouvir um pré-candidato a governador dizer que está preparado para administrar Sergipe porque conhece bem o estado: “Ora, fosse pra colocar no governo um sujeito apenas pelo fato de ele conhecer Sergipe de ponta a ponta, bastava eleger um caixeiro viajante”. Cruz, credo!

Recorte de jornal

 

 

 

 

 

 

Publicado no jornal aracajuano A Notícia, em 30 de setembro de 1897.

É editor do Portal Destaquenotícias

  Editoria: