Obra na avenida Beira Mar começa com fresagem no piso asfáltico

Obra na avenida Beira Mar começa com fresagem no piso asfáltico
fevereiro 11 05:26 2019 Imprimir Conteúdo

A mobilidade urbana da capital começa a passar por um processo de revitalização que envolve modernização semafórica, reformas de terminais e requalificação da malha viária de quatro grandes corredores, que foram estrategicamente escolhidos por critérios técnicos. O primeiro local a ser contemplado com as melhorias é a avenida Beira Mar, que receberá novo pavimento asfáltico no trecho entre os terminais de ônibus do Mercado Central e da Atalaia, compreendendo cerca de 10 km. O projeto completa a fresagem do piso existente, ou seja, a retirada da antiga pavimentação para ser executada uma nova camada asfáltica; construção cerca de 100 rampas para acesso de pessoas com deficiência; calçadas e sinalização vertical e horizontal.

Outro ponto importante desta obra é a preocupação com a sustentabilidade, já que o material retirado na fresagem será encaminhado para a usina de asfalto da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) para ser reciclado e, em seguida, reutilizado nas obras de recapeamento asfáltico em diversas vias da cidade. Orçada em cerca de R$ 10 milhões, conveniados entre a Prefeitura de Aracaju e o Governo Federal, os investimentos representam a consolidação das diretrizes do Planejamento Estratégico, que projeta para os próximos anos uma cidade mais inteligente, humana e criativa.

Na manhã deste sábado, 9, os primeiros trechos, mais precisamente entre a rótula da avenida Augusto Maynard e as imediações da praça Getúlio Vargas, conhecida como praça do Mini Golf, receberam os serviços de fresagem. O processo envolve máquinas de grande porte, caçambas, rolo compressor e máquinas de varrição para recolher o material. Além disso, cerca de 30 operários auxiliavam os serviços, dando celeridade e evitando atrasos nos trabalhos.

Durante as ações, o tráfego de veículos fluiu normalmente e agentes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Aracaju (SMTT) orientaram os condutores que passavam no momento da execução da fresagem.

A obra terá sequência já na próxima segunda-feira, 11, com a aplicação de novas camadas de asfalto. De acordo com o secretário municipal da Infraestrutura, Sérgio Ferrari, de início, estão previstas duas frentes de trabalho saindo de pontos distintos da avenida. “Para não comprometer o trânsito, não podemos mobilizar todos os profissionais para um só local. Então, estudamos e avaliamos que a obra terá duas frentes: uma saindo das imediações do Terminal da Atalaia, e esta, que vai até o Terminal do Mercado”, afirma Ferrari, que volta a explicar os impedimentos legais para não executar a obra a noite.

“Em um corredor que corta uma região populosa não é razoável que se faça obras à noite, e isto não é nem decisão administrativa, mas determinação prevista em lei. Outro ponto são as canalizações subterrâneas, como drenagem, esgoto, água, telefonia e outros, que, caso sejam rompidas, provocam transtornos e prejuízos. Por fim, não há cláusula contratual que preveja pagamentos de adicional noturno e isso nos impede de fazer acordo com a empresa contratada”, explica o secretário.

  Editoria: