Comitiva da Fies visita o Complexo Termoelétrico Porto de Sergipe I

Comitiva da Fies visita o Complexo Termoelétrico Porto de Sergipe I
agosto 08 12:52 2018 Imprimir Conteúdo

Na manhã da última terça-feira, 07, a CELSE (Centrais Elétricas de Sergipe S.A.) recebeu uma comitiva da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) no Complexo Termoelétrico Porto de Sergipe I, localizado na Barra dos Coqueiros. O presidente da FIES, Eduardo Prado de Oliveira, o empresário Albano Franco, o diretor regional do SENAI, Paulo Bergamini, o superintendente do SESI Sergipe, Acrizio Campos e o superintendente do IEL Sergipe, Rodrigo Rocha foram recepcionados pelo presidente da CELSE, Pedro Litsek e o diretor de Projetos da GE, Luciano Silva, que apresentaram aos executivos como funcionará o complexo.

Porto de Sergipe I é o maior investimento privado já realizado no estado. Com investimentos na ordem de mais de 6,5 bilhões, ao entrar em operação, será a maior termoelétrica a gás natural da América Latina. Além da usina termoelétrica, o empreendimento inclui também uma Linha de Transmissão e Instalações Offshore, que contemplam uma unidade de armazenamento e regaseificação GNL e gasoduto. Sergipe I terá a capacidade para atender cerca de 15% da demanda de energia do Nordeste no Brasil.

Com o projeto, R$ 60 milhões em impostos serão arrecadados pelo município da Barra dos Coqueiros até 2020 e 160 empresas no estado foram contratadas gerando mais de R$ 70 milhões em contratos. Quando o assunto é desenvolvimento econômico, o empreendimento busca mostrar que é possível superar a crise com trabalho, empregando 4.000 pessoas nas empresas de Sergipe que fornecem produtos e serviços.

Durante o encontro o presidente da FIES, Eduardo Prado de Oliveira fez questão de destacar a grandiosidade da obra. ”No momento de recessão que o Brasil vive, uma obra desse porte é uma grande oportunidade para o estado de Sergipe como um todo, gerando assim empregos e contribuindo também para a geração de impostos. Em relação à Federação, já estamos em conversação com a CELSE para parcerias no que se fizer necessário para o cumprimento das nossas obrigações institucionais.’’

Foto Unicom/FIES

Por Larissa de Menezes Baracho

  Editoria: