Senadora defende união de todos por uma educação de qualidade

maio 24 14:15 2022

Ao avaliar números divulgados pelo Ministério da Educação sobre o desempenho de estudantes do ensino médio das redes pública e privada, a senadora Maria do Carmo Alves (PP) destacou a necessidade de ampliar a discussão acerca de um plano de educação focado na qualidade do processo ensino-aprendizagem. “Devemos considerar que essa pesquisa foi aplicada, ano passado, quando ainda vivíamos no auge da pandemia. Isso, no entanto, não nos exime da responsabilidade de discutirmos o assunto na expectativa de melhorarmos essa performance”, disse a parlamentar, que é autora do Projeto de Lei que institui o Plano Nacional de Enfrentamento dos Efeitos da Pandemia de Covid-19 na Educação.

De acordo com o Ministério, dos 3,2 milhões de estudantes testados, apenas 27% acertaram as questões sobre habilidades básicas em matemática. Já com relação à língua portuguesa, pouco mais de 50% responderam de forma correta os enunciados. “Esse impacto da pandemia na educação vem sendo sentido desde 2020 e terá desdobramentos futuros se não tomarmos medidas enérgicas”, disse a senadora, alertando para a necessidade de união de todas as esferas de poder para auxiliar nesse processo. “O desenvolvimento de uma Nação passa pela educação de qualidade, capaz de transformar realidades”, disse.

A senadora destacou que a desigualdade social se alargou um pouco mais durante a pandemia provocada pela Covid-19. “Esse lastro de desigualdade ficou muito mais exposto em todos os níveis, sobretudo, no que diz respeito à saúde e à educação. Impossível, por exemplo, uma criança sem acesso a computador e a internet, conseguir acompanhar as atividades escolares. Vimos isso de Norte a Sul do Brasil. E essa realidade continua, infelizmente”, disse Maria.

Plano Nacional – Em outubro passado, a senadora sergipana apresentou o Projeto de Lei 3.520/2021, instituindo o Plano Nacional de Enfrentamento dos Efeitos da Pandemia de Covid-19 na Educação. O objetivo da matéria – que tramita no Senado da República- explicou Maria do Carmo, é diminuir os efeitos adversos provocados pela pandemia no setor educacional.

Para sua implementação – e as ações dele decorrentes –  deverão ser adotadas com base na colaboração entre os entes da Federação para assegurar o alinhamento e a harmonia entre as iniciativas do Poder Público. “O nosso propósito é garantir a igualdade de oportunidades educacionais no contexto da atual crise sanitária”.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: